quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Propriá quer regulamentar profissão de mototaxista

A Secretaria de Trânsito e Transporte Público de Propriá deve regulamentar até janeiro de 2010, a profissão de mototaxista no município. A decisão da Prefeitura é baseada na Lei 12.009, sancionada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 29 de julho deste ano. Para que tudo seja acertado conforme determinação a legislação, o secretário municipal de Trânsito e Transporte Público, Jorge Santos, já promoveu duas reuniões com a categoria e alguns vereadores, que prometem agilizar a aprovação do Projeto de Lei Municipal. Em Propriá, existem atualmente 280 mototaxistas.

Durante a última reunião, o secretário Jorge Santos especificou aos trabalhadores as regras para a concessão de alvará por parte da Prefeitura. Todas as exigências primam pela segurança do mototaxista e do passageiro. “O nosso objetivo agora é regulamentar a profissão de mototaxista em Propriá. Após este processo, pretendemos promover cursos de capacitação, entre outras coisas que permitam garantir a segurança, tanto dos nossos trabalhadores quanto dos passageiros. No meu entender, esta é uma decisão acertada, que em breve, estaremos com todo o impasse resolvido”, esclareceu Jorge Santos.

A Lei 12.009/2009 substitui a Lei no 9.503, de 23 de setembro de 1997, para dispor sobre regras de segurança dos serviços de transporte remunerado de mercadorias em motocicletas e motonetas – moto-frete –, estabelece regras gerais para a regulação deste serviço e dá outras providências. A nova lei, portanto, regulamenta o exercício das atividades dos profissionais em transporte de passageiros, “mototaxista”, em entrega de mercadorias e em serviço comunitário de rua, e “motoboy”, com o uso de motocicleta, ficando a cargo de cada município a regulamentação.

Para desenvolver a atividade de mototaxista no Brasil é necessário ter completado 21 anos; possuir habilitação, por pelo menos 2 anos, na categoria; ser aprovado em curso especializado, nos termos da regulamentação do Contran e estar vestido com colete de segurança dotado de dispositivos retrorrefletivos, nos termos da regulamentação do Contran.

Fonte: Ne Notícias

terça-feira, 25 de agosto de 2009

João Alves diz que não entrou com ação contra Déda

Ele responde as acusações do governador Marcelo Déda dizendo que fez petição para que o processo desse continuidade

O ex-governador João Alves Filho (DEM) negou que tenha entrado com uma representação contra o governador Marcelo Déda (PT), que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (STE), pedindo a cassação do seu diploma. Durante programa na rádio Jornal na manhã desta terça-feira, 25, João Alves também voltou a afirmar que se Déda perdesse seu mandato hoje ele não assumiria o governo, pois quer vencê-lo nas urnas.

Quanto às denúncias do governador Marcelo Déda de que João Alves Filho teria pedido para fazer parte da ação contra ele, João disse que Déda tentou atropelar a Justiça, conseguindo que o presidente do PTB, Gilton Garcia, pedisse a extinção do recurso alegando que não tinha interesse em seu prosseguimento. “O DEM nacional me atentou sobre a possibilidade da extinção do processo e entramos com a ação sem dizer se ele é inocente ou não, mas pedindo que a ação continue”, ressalta.

João Alves fez questão de dizer que se os Democratas quisessem eles teriam entrado com uma ação contra Déda. “Quem entende de política sabe que o partido DEM é maior que o PAN, que entrou com a ação pedindo a cassação do diploma do governador Marcelo Déda, e que teria mais força na ação. Mas nós não temos costumes de entrar com este tipo de ação”.

Mamada

O governador João Alves disse que foi infeliz ao dizer “meus amigos prefeitos mamem nas tetas do governo, que depois estarei de braços abertos”. E explicou que estava no meio de um evento político e discursando inflamado. “Usei expressões populares que todo sergipano conhece para dizer aos prefeitos que não podem se pronunciar e pretendem juntar-se ao DEM neste momento, por que sabem que o governador é perseguidor. Peço aos meus amigos prefeitos que não entendam o que disse de forma negativa, pois não foi neste tom que disse”, relata no programa de rádio.

Fonte: Infonet

José Carlos Machado defende o Velho Chico

Deputado Federal José Carlos Machado – DEM - criticou na tarde desta segunda-feira, 24, no plenário da Câmara, a proposta de diminuição da vazão do Rio São Francisco, que hoje é de 1.300 metros cúbicos por segundo, para 700 metros cúbicos por segundo a partir da barragem de Sobradinho.

O projeto está em tramitação no Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico – CMSE -, órgão presidido pelo Ministro de Minas e Energia Edison Lobão. O objetivo é o de facilitar a economia de água da barragem de Sobradinho em períodos de seca, ou de dar uso ao crescente parque de geração termelétrico da região.

“Isso é mais um grande absurdo proposto por esse governo. Querem economizar água para a geração de energia as custas do sofrimento da população ribeirinha. Volto a destacar que a água é um dos mais importantes elementos da natureza. Para o homem ela se reveste de um caráter de imprescindibilidade, pois, sem a presença de água, não há vida. Com essa vazão mínima de 1.300 metros cúbicos por segundo a cunha salina já permite hoje que se pesquem peixes de alto mar a 40 ou 50 quilômetros da foz. É um dano ao meio ambiente”, diz Machado.

O democrata fez um alerta para o governador Marcelo Déda. “Vossa Excelência foi informado sobre essa possibilidade e até o presente momento não se manifestou contrariamente à morte definitiva do Rio São Francisco. Geração de energia é importante, mas isso não pode se sobrepor ao valor da vida humana, dependente do rio São Francisco, que se encontra ameaçada pelas baixas vazões liberadas por aqueles reservatórios”, observa.

Machado lembrou também da falta de empenho do governo para tocar as obras de revitalização do Rio São Francisco. “Fala-se muito em revitalização, mas segundo os dados atualizados, dos quase 500 milhões de reais que constam no Orçamento de 2009 para obras de revitalização, menos 20% foram empenhados até esta data. Foram gastos muito menos dos 20%, o que mostra, de forma muito clara, que o governo do Presidente Lula, lamentavelmente, não tem compromisso com a revitalização do Rio São Francisco. O que ele quer é, com a obra de transposição, acabar com o Rio” assegura.

Fonte: Cinform

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

"O Brasil não é problema deles"

ALBANO: CAMINHO DO PSDB E SE UNIR AO DEM

O deputado federal Albano Franco (PSDB) ficou mais animado para disputar o Senado da República, depois do seminário realizado pelo seu partido em Aracaju, com a presença do governador de Minas, Aécio Neves, na sexta-feira, e do governador de São Paulo, José Serra, ambos pré-candidatos a presidente da República.

Albano Franco disse que em Sergipe ainda não há confirmação de composição com o DEM: “é cedo para decisões, mas naturalmente o caminho será esse, porque estaremos juntos no palanque do candidato tucano a presidente da República”.

O deputado disse que neste dois dias recebeu incentivos da cúpula nacional do PSDB para disputar o Senado Federal, junto com o Democratas e o PPS. Ele lembrou que foi convidado pelo governador Marcelo Deda (PT) para apoiar sua candidatura à reeleição, mas não tem como ficar em um palanque que, a nível nacional, não esteja com o seu partido.

É possível que até o final do ano tudo esteja absolutamente decidido, para que se possa montar um projeto político com outros partidos que integrarão uma aliança para disputar o Governo do Estado e que trabalhe para eleja o candidato do PSDB a presidente da República.

Fonte: Faxaju

CASSAÇÃO

Déda diz a Luís Nassif que não é acusado de compra de voto

O tapetão eleitoral

De Marcelo Déda

Nassif:

Não pretendia me pronunciar, deixando aos meus advogados essa tarefa, mas, admirador do seu blog, fui lendo os comentários e julguei importante emitir algumas considerações e passar algumas informações que podem esclarecer melhor os fatos. É o que faço a seguir:

1. A acusação que me fazem decorre de atos de inauguração de obras e serviços da PREFEITURA (atente bem para o detalhe), durante o mês de MARÇO, aniversário da cidade (tradição antiga), quando eu AINDA ESTAVA NO EXERCÍCIO PLENO DO CARGO DE PREFEITO (guardem mais esse detalhe). Tudo aconteceu antes que eu fosse registrado candidato pelo PT e aceito pelos demais partidos da coligação.

2. Não sou acusado de compra de voto. Não me atribuem nenhum ato, durante o processo eleitoral propriamente dito, que só iniciou em JULHO.

Não me acusam sequer de ter pregado um cartaz na parede de uma igreja!

3. Ação igual foi proposta no TRE-Sergipe e rejeitada por unanimidade pelo Tribunal. O Ministério Público, mesmo vencido, não recorreu.

4. O autor era o PAN que foi incorporado ao PTB. Intimado a demonstrar seu interesse em prosseguir a ação “sob pena de arquivamento” o PTB disse que não queria prosseguir com a ação por uma simples razão: foi parte da minha coligação em 2006, não poderia, pois, requerer contra o seu próprio candidato…

5. Aí o processo assumiu feições kafkianas: sem autor, ao invés de arquivá-lo decidiu-se ouvir o Ministério Público Eleitoral que resolveu assumi-lo e ontem emitiu o parecer propondo a minha cassação. Antes o ex-governador João Alves(DEM) peticionara para o processo prosseguir.

6. Vejam bem: sou acusado de em MARÇO, quando era prefeito, de ter inaugurado obras e os atos de inaugurações terem influenciado o resultado do pleito em OUTUBRO. Entretanto há uma “pequena” omissão: não se fala no parecer do MP que o meu adversário ERA O GOVERNADOR QUE ESTAVA NO EXERCÍCIO, ISTO É NO PLENO DOMÍNIO DA MÁQUINA DO ESTADO!! Ora, se alguém poderia abusar do poder, era o meu adversário da coligação DEM/PSDB que o detinha durante o pleito (e abusou, como provam as ações propostas pelo MP em Sergipe, infelizmente paradas no TRE).Eu disputei sem exercer nenhum cargo. Como poderiam festas cívicas do aniversário de Aracaju, ou inaugurações festivas, como tradicionalmente se faz aqui, realizadas em março terem tanta força, a ponto de, em outubro, configurarem abuso contra um candidato que disputou reeleição no cargo?

7. Venci a eleição, me perdoem o tom repetitivo, contra o candidato que estava no governo, por 52 % dos votos válidos. Venci legal e legitimamente porque Sergipe queria mudar, derrotar as elites e eleger o primeiro governador de um partido de esquerda na sua história. O último governador de centro-esquerda foi Seixas Dória, em 1962, deposto pelo Golpe de 1964. Espero que o país não veja a reedição, em pleno regime democrático, das cenas que traumatizaram a política sergipana há 45 anos atrás. Espero que a voz das urnas seja respeitada. Venci legal e legitimamente. Confio que a Justiça do meu país reconhecerá a legalidade do meu Diploma que certifica a vontade majoritária dos sergipanos.

Marcelo Déda

Fonte: Ne Notícias

domingo, 16 de agosto de 2009

ASA Gigante está na Série B

Empate heróico com Rio Branco deu a vaga ao time arapiraquense
Josenildo Törres
O ASA entrou em campo para fazer um jogo decisivo, que poderia levá-lo à Série B do Campeonato Brasileiro. Diante de quase 19 mil torcedores do Rio Branco-AC, o Alvinegro não se intimidou jogando no Arena da Floresta, no Acre e, mesmo empatando em 2x2, conquistou o passaporte para a Segundona, após travar uma partida emocionante, transmitida em tempo real e com exclusividade pelo Tudo na Hora.

E a prova da raça arapiraquense foi iniciada aos 10 minutos do primeiro tempo, quando o ASA marcou o primeiro gol, após a troca de passes entre Nena e Didira, onde o zagueiro Edson Veneno cabeceou para o fundo do gol. Mas, três minutos depois, o time do Rio Branco esboçou reação e, na cobrança de um pênalti, o lateral direito Ley chutou no lado esquerdo do gol e empatou a partida.

Aos 29 minutos do primeiro tempo, Ricardinho cobrou escanteio na cabeça do atacante Nena, e faz o segundo gol para o time de Arapiraca, levando ao delírio os torcedores arapiraquenses, que acompanharam a partida pelo Tudo na Hora. A etapa inicial foi encerrada e a esperança dos arapiraquenses chegarem à Segundona aumentou, mesmo diante da informação de que os cartolas do Rio Branco iriam presentear os jogadores acreanos com R$ 200 mil, caso eles conquistassem a vaga na Série B.

Na volta do jogo, no entanto, o Rio Branco empatou a partida aos 24 minutos do segundo tempo, quando Hendrick cobrou uma falta e Régis tocou de cabeça no canto direito do goleiro Tutti.

Após muita pressão dos acreanos e o apoio dos torcedores, o ASA foi maior e segurou o empate de 2x2 que garantiu a vaga na segunda divisão do Campeonato Brasileiro em 2010.

Fonte: Tudo na Hora

sábado, 15 de agosto de 2009

Geir Rodrigues

Sergipano, Geir Rodrigues é uma pessoa do tipo que gosta de conversar e tem muita história a contar. Da mudança para o sul do Brasil, - quando tinha seis anos de idade - para Ourinhos (SP) e em seguida para Londrina, o professor ainda tem recordações. A família era de Propriá, Sergipe, e teve que sair fugida do bando de Lampião. A viagem, na época de poucas estradas no interior do país, foi de navio, todo equipado, é claro, com redes de dormir.

Como pioneiro desta nova terra, o pai da família teve que começar outro emprego para sustentar os seis filhos, dos quais Geir é o quarto, consertando trens. Geir, apesar da pouca idade, lembra de como era a região de Londrina quando chegou, com muitas árvores e ícones, como o sino da igreja: um triângulo feito de trilhos de trem que está no Museu Histórico de Londrina Padre Carlos Weiss.

Geir teve a oportunidade de receber o diploma do primário pelo Colégio Mãe de Deus em 1944, apenas um ano antes do colégio passar a aceitar apenas meninas. Da época, ele ainda conserva fotos das turmas reunidas em frente às escadarias da escola. O ginásio também foi em outro tradicional colégio da época, o Vicente Rijo, que se localizava onde hoje é o Colégio Estadual Marcelino Champagnat.

Durante os últimos anos do ensino fundamental, Geir e colegas jogavam pingue-pongue no salão da Igreja Matriz de Londrina. As aulas acabavam e eles iam para lá, onde os laços com a religião católica se estreitaram até que em 1955 ele entrou para o seminário.

Foram anos de seminário. Geir cursou Filosofia e Teologia em Curitiba e foi ordenado padre. O trabalho o levou da grande São Paulo a Santa Catarina, até que, a vontade de se casar, fez com que ele saísse, embora nunca abandonasse a religião e os trabalhos. Tanto que, quando voltou a Londrina foi responsável pela missa universitária e participou do movimento religioso para construção da capela na UEL.

Quando deixou o sacerdócio, começou o ofício de professor pelo estado do Paraná. Em Marumbi lecionou Língua Portuguesa e Educação Moral e Cívica, enquanto em Arapongas e em Londrina assumiu aulas de Filosofia e de Estudos de Problemas Brasileiros no ensino superior. Para estes alunos, Geir gostava de apresentar instituições de ensino técnico, como o Ipolon, o Senai e a extinta escola técnica da empresa Carambeí. Também foi com alunos 14 vezes à Usina Hidroelétrica de Itaipú.

Pela UEL, ele relembra da participação no projeto Rondon em Limoeiro do Norte (CE): “Era uma boa experiência, os alunos cruzavam o Brasil para ir para os campi avançados.” Assim como o dia do pioneiro promovido no mês de agosto, do qual Geir foi coordenador em parceria com o Museu Histórico.

Para Geir a Universidade não era apenas sala de aula, mas um meio para se conhecer pessoas. “O que eu conheci de pessoas por meio da UEL...”, recorda. E, com certeza, parte destas o professor conheceu graças ao coral da UEL, do qual participou por 25 anos. Com o coral vieram as viagens, entre elas a apresentação - com quase 90 participantes - na sala Cecília Meirelles no Rio de Janeiro, que rendeu ao grupo o segundo lugar na classificação.

E depois de tantas histórias vividas na Universidade e carinho sentido por ela, o professor foi obrigado a se aposentar quando completou 70 anos no ano 2000. Por um tempo Geir ainda continuou lecionando em outras instituições até achar que está “esquecediço” para o ofício. Se fosse antes, ele diz com convicção, “eu continuaria sim, nós temos muitos aposentados, muitos intelectuais à deriva. No apogeu do seu conhecimento você é convidado a se retirar”.

Hoje, o professor que chegou quando a cidade começava a se formar, relembra a tranquilidade do povo em: “uma cidade pequena, mas com pessoas de coração grande.” Geir acredita que o Hino de Londrina consegue transmitir bem o que ela era. Da UEL, a grande recordação é de uma família, com todos aqueles que lutaram para a implantação da Universidade.

Ficha Técnica

Nome Completo: Geir Rodrigues da Silva

Último Local em que Atuou: Departamento de Educação - CECA

Titulação: Especialista

Natural de: Propriá - SE

Ano de Aposentadoria: 2000

Fonte: Universidade Estadual de Londrina

CALDAS JÚNIOR



CALDAS JÚNIOR

Francisco Antônio Vieira Caldas Junior, fundador do Correio do Povo, nasceu em Propriá, Sergipe, a 13 de dezembro de 1868. Seu pai, o juiz de direito Francisco Antônio Vieira Caldas, nomeado para a comarca de Santo Antônio da Patrulha, mudou-se com a família para aquela cidade. Ainda menino, Caldas Junior transferiu-se para Porto Alegre, onde concluiu os estudos preparatórios iniciados em Santo Antônio. Com pouco mais de 17 anos se iniciou no jornalismo, trabalhando como revisor e noticiarista do jornal Reforma. Em pouco tempo foi promovido a redator e atuou ao lado de celebridades como Carlos von Koseritz e Antônio Lara da Fontoura Palmeiro, entre outros. Em 1888, por indicação do conselheiro Gaspar da Silveira Martins, Caldas Junior tornou-se diretor do Reforma e se manteve nesse cargo até 1891. Além de dirigir o jornal, no qual deixou traços marcantes de sua personalidade, ele era o revisor dos artigos de Gaspar Martins e de Carlos von Koseritz. Mais tarde assumiu o cargo de redator chefe do Jornal do Commércio onde permaneceu por alguns anos, trabalhando ao lado de Aquiles Porto Alegre e Aurélio Bittencourt. Em 1895, com parcos recursos, fundou o Correio do Povo, jornal independente, que fez memoráveis campanhas de interesse coletivo, mantendo uma trajetória de respeito e credibilidade através dos seus 113 anos de existência. Caldas Junior morreu moço, aos 45 anos de idade, a 9 de abril de 1913.

Fonte:
Correio do Povo

Aumentam os acidentes com ônibus da Coopertalse

Um acidente na BR 101, na altura do KM 93, deixou 14 pessoas feridas na noite da última quinta-feira, dia 13. Um micro-ônibus da empresa Coopertalse que seguia de Aracaju para São Cristóvão saiu da pista e capotou.

O motorista Claudemir Alves Fontes, de 31 anos, conduzia o micro-ônibus quando perdeu o controle. Chovia na hora do acidente. Com o impacto, sofreram ferimentos leves o condutor do micro-ônibus e os passageiros Paulo Roque Jesus Filho, de 36 anos, Cláudio da Silva Júnior, de 25 anos, Edmilson de Jesus Borges, de 33 anos, Josemara Castor Menezes, de 24 anos, Olita Conceição Silva, de 47 anos, Claudionor Ferreira Soares, de 47 anos, Luciana Santos Porto, de 29 anos, Vanessa Santos Porto, de 29 anos, Sandra Passos Santos Evaristo, de 34 anos, Givalda Santos, Elienai Quintela Santos, de 24 anos e Silvia Leite Correia, de 40 anos.

A passageira Iraildes Santana dos Santos, de 33 anos, sofreu ferimentos graves – uma fratura exposta no braço esquerdo. Após os primeiros-socorros, Iraildes foi encaminhada ao Hospital de Urgência de Sergipe. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o número de feridos poderia ser menor se todos os passageiros estivessem utilizando o cinto de segurança.

Coopertalse – O presidente da Coopertalse, Valdenes Ferreira, informou que na compra da passagem o passageiro faz a opção de comprar com ou sem seguro, mas no caso da cooperativa, o seguro cobre todos os clientes. Quando ocorrem acidentes com vítimas, avisamos ao seguro e eles é que tomam as providências, pois é de responsabilidades deles, explicou.

Valdenes reconheceu que nem sempre é fácil lidar com seguradores, principalmente tratando-se de pessoas físicas. Para os casos mais problemáticos, disponibilizamos a apólice para casos em que o passageiro necessite, avisa. (Com informações da PRF)

Fonte: Jornal do Dia


segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Servidor público tem carro furtado enquanto assistia à missa

Reinaldo Tojal teve Uno levado por ladrões nas proximidades de igreja na Pajuçara

Sidney Tenório
O servidor público Reinaldo Costa Tojal, 49, teve o automóvel Uno, de cor vermelha e placa MUP 5503/AL, furtado, na noite de ontem, no bairro da Pajuçara. O crime ocorreu enquanto a vítima assistia a uma missa na Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

Segundo Reinaldo Tojal, que prestou depoimento na Delegacia de Plantão (Deplan 2), no bairro de Jaraguá, o carro estava estacionado nas proximidades da igreja. "Parei e fui a missa. Quando voltei o carro não estava mais", relatou.

O caso será investigado pelos agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos.

Fonte:Tudo na hora.com

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

PERIGO NA BR101 SE

Uma tentativa de assalto por pouco não se tornou numa tragédia na cidade de Japaratuba. A vítima reagiu à ação criminosa e foi atingido por um tiro. O crime aconteceu por volta das 13h desta quarta-feita, 5, depois que o taxista Marcos Costa pegou 03 indivíduos na cidade de Pedra Branca com destino a Japaratuba.

Marcos reagiu ao assalto e chegou a entrar em vias de fato com o bandido,no interior do veiculo mas foi atingido por uma coronhada e um tiro. A vítima foi socorrida por uma guarnição da Polícia Militar, que o encaminhou para o Hospital João Alves Filho.

Fonte:Gazeta de Propriá

Presidente Lula também sanciona prioridade para processos de idosos

Outro projeto de lei (PLS 145/04) que acaba de ser sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva é de autoria do senador César Borges (PR-BA) e garante prioridade na tramitação de processos judiciais e administrativos envolvendo idosos e portadores de deficiência ou de doenças graves. Na semana passada, foi publicada no Diário Oficial da União a Lei nº 12.008/09 que, nas palavras de César Borges, "humaniza o acesso ao direito de Justiça".

Para ter acesso ao benefício, o interessado terá de juntar prova de sua condição ao processo e requerer a prioridade de tramitação ao juiz. Se a solicitação for aceita, os autos receberão identificação especial. É importante ressaltar que essa prioridade não se extinguirá com a eventual morte do beneficiário, estendendo-se em favor de seu cônjuge ou companheiro.

O substitutivo da Câmara ao PLS 145/04 foi aprovado pelo Plenário do Senado em meados de junho e modificou diversos dispositivos do Código de Processo Civil (Lei nº 5.869/73) e da Lei nº 9.784/99, que regula o processo administrativo na administração pública federal.

Se as mudanças feitas no Código de Processo Civil (CPC) se limitaram a procedimentos judiciais envolvendo idosos ou portadores de doenças graves, o acréscimo feito à Lei nº 9.784/99 assegurou tramitação prioritária a procedimentos administrativos que tenham como parte ou interessado idosos, portadores de deficiência -física ou mental - ou de doenças graves, como AIDS, câncer e esclerose múltipla.

Alguns dispositivos aprovados pelo Senado foram vetados pelo presidente Lula. Foram excluídos, por exemplo, a punição a juiz ou servidor público que descumprisse esse regime de tramitação prioritária e a obrigatoriedade de os ministérios da Saúde e do Trabalho editarem, a cada seis meses, uma lista com as doenças graves que justificariam esse atendimento especial. A elaboração dessa lista havia sido incorporada ao projeto por emenda do relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

Apesar desses vetos, César Borges sustentou que a nova lei assegura a pessoas idosas e doentes que sejam parte ou tenham interesse em processos judiciais ou administrativos, como revisão de benefício do INSS ou restituição do Imposto de Renda, solução para suas demandas ainda em vida.

Simone Franco / Agência Senado

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Novo Mercado de Peixe é entregue em Propriá

Consumidores e pescadores de Propriá, a 98 km da capital, receberam um novo centro destinado à comercialização do pescado local. O Mercado de Peixe Pescador Pedro dos Santos Lessa, que foi completamente reestruturado e reformado, pretende atender a demanda e aos conceitos básicos exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o comércio de peixe, dando à população do Baixo São Francisco mais qualidade e higiene na hora de adquirir o produto tão consumido na região. O ato ocorreu na última quarta-feira (29) e contou com a participação de várias autoridades.
A representante da Colônia de Pescadores do município, Dilma Gomes, fez questão de agradecer a prefeitura pela iniciativa e ressaltou a participação da Companhia do Vale do São Francisco (Codevasf) para a conclusão da obra. Ela afirmou que o mercado tem uma significativa importância para os pescadores locais, porque dará mais oportunidade para comercializar o produto. “Não só os pescadores foram beneficiados, mas o povo de Propriá que ganhou um mercado pesqueiro que será modelo em todo o Sergipe”, destacou.
O filho do pescador que deu nome ao mercado, Patrício Lessa, resumiu a alegria de toda a família pela homenagem feita ao seu pai. Ele afirmou que, se estivesse vivo, o ribeirinho Lessa estaria muito contente pela reforma do mercado que viu surgir e não conseguiu durar o bastante para o ver restaurado. O jovem enfatizou que o local fez parte da vida do pai e faz parte do cotidiano de vários pescadores da região.
Representando a Codevasf, Antônio Viana Filho, que é superintende da empresa, fez questão de ressaltar a singularidade do momento em que a comunidade de Propriá está passando. Para Viana, não apenas o município, mas toda uma região passa a ser beneficiada com a obra, que é mais um instrumento que atende a população e fomenta o comércio local. “A Codevasf soma-se a este mercado de peixe às comemorações dos seus 35 anos de existência. Temos muito a comemorar, pois estamos executando 11 projetos de saneamento básico em 18 municípios, além da recuperação de mananciais, matas ciliares, inferindo diretamente na recuperação do ecossistema”, destaca, enfocando os trabalhos que são feitos para a recuperação do rio São Francisco.
Parceria
O prefeito de Propriá, Paulo Brito (PT), apontou para a importância de parcerias, como a Codevasf, que facilitou o andamento da reforma do mercado, que se arrastava para ser recuperado e, por consequência, desanimava os pescadores e a comunidade. Ele também afirmou que outras iniciativas virão. “Ainda precisamos de muitas intervenções que estão sendo viabilizadas, como asfaltamento de ruas, em parceria com o DER, a reforma de toda a orla e a construção da praça de eventos”, revelou.
Fechado desde 1986, o mercado foi reformado através de recursos da Codevasf via convênio com a Prefeitura, no valor total de R$ 72 mil, sendo que R$ 60 mil correspondente à participação da Codevasf, oriundos do Programa de Trabalho e Apoio a Arranjos Produtivos Locais. A contrapartida, que é do município, correspondeu a R$11,7 mil. Também foi entregue na oportunidade câmaras frigoríficas que darão suporte aos comerciantes, mantendo o pescado resfriado e armazenado de forma adequada para a comercialização.
Fonte: Jornal da Cidade

domingo, 2 de agosto de 2009

Déda busca recursos para perímetros irrigados

Durante a agenda de compromissos que teve em Brasília esta semana, o governador Marcelo Déda manteve uma audiência com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, onde apresentou pleitos de extrema importância para Sergipe. Na quarta-feira, ele tratou da consolidação da estrutura administrativa para a criação do novo Escritório de Licenciamento do Ibama, da liberação dos recursos da emenda coletiva para a Codevasf, que prevê a revitalização dos perímetros irrigados na região do Baixo São Francisco.

Para o governador, após a confirmação da vinda do Escritório de Licenciamento do Ibama pelo próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo presidente do Ibama, Roberto Franco, é fundamental que todas as medidas administrativas sejam tomadas para agilizar essa implantação.

O funcionamento desse escritório é determinante para agilizar a apreciação dos processos de licenciamento ambiental que asseguram a ampliação dos investimentos da Petrobras em Sergipe, com o aumento da produção de petróleo e gás. Esses investimentos são fundamentais para a retomada do crescimento em todo o Brasil e, especialmente, em Sergipe, afirmou o governador.

Codevasf - Ainda no encontro com o ministro Paulo Bernardo, o governador apresentou um relatório detalhado, inclusive com fotos aéreas, demonstrando a gravidade da situação a que foram submetidos os irrigantes do município de Telha, vitimados recentemente por uma inundação.

Esse tema também foi alvo de um encontro que o governador manteve com o presidente da Codevasf, Orlando Castro, onde foi relatada a situação de sucateamento de toda a estrutura que atende aos irrigantes na região. Levei ao ministro um relatório detalhado e ilustrado com fotos aéreas demonstrando a gravidade da situação e a necessidade de ações urgentes, relatou o Marcelo Déda.

Na ocasião, o governador solicitou a liberação dos recursos da ordem de R$ 12 milhões restantes da emenda da bancada de Sergipe, que totaliza R$ 15 milhões, cujo objetivo é avançar nas ações de revitalização dos perímetros, permitindo a atuação eficiente de toda a estrutura favorecendo as atividades agrícolas na região, além de evitar a repetição de situações de inundações nos municípios ribeirinhos onde estão instalados os perímetros.

Fonte: Jornal do Dia

1º XCO - BIKE CLUBE PROPRIÁ

INSCRIÇÃO 19/MAIO/2019    08HS CT: Bike Clube Propriá INFORMAÇÕES BANCARIA Andre Correia dos Santos Caixa Econômica Federa...