Tite se emociona e diz: 'Trocaria meu título mundial pela vida do menino'


Técnico do Corinthians tem dificuldades para falar em entrevista coletiva após morte de garoto durante o empate com o San José, em Oruro

Por Diego RibeiroOruro, Bolívia


A entrevista coletiva do técnico Tite após o empate por 1 a 1 com o San José, da Bolívia, pela estréia da Taça Libertadores da América, durou pouco mais de um minuto. Completamente abalado com a morte do torcedor adversário de apenas 14 anos, atingido por um sinalizador que teria sido proveniente da torcida do Corinthians, o treinador disse que não pestanejaria em trocar o bi mundial, conquistado em dezembro, pela vida do garoto.
O acontecimento se deu em um local da arquibancada próximo à tribuna onde membros da diretoria corintiana assistiam à partida. O gerente de futebol Edu Gaspar, que estava ao lado do diretor adjunto Duílio Monteiro Alves, disse ter visto o início do tumulto e o desespero das pessoas que estavam em volta do garoto atingido pelo artefato. Apesar do acidente, o jogo continuou até o apito final, sem qualquer interrupção.– Eu só tenho que pedir que me desculpem. Eu sei que isso não vai tirar a dor de vocês, não vai tirar a dor da família, mas nós estamos muito sentidos. Eu trocaria o meu título mundial pela vida desse menino – afirmou, com a voz embargada.
Inicialmente, suspeitava-se que o técnico Tite sequer concederia a tradicional entrevista pós-jogo. Confinado no vestiário junto dos seus jogadores, o comandante alvinegro não apresentava quaisquer condições emocionais de comentar a atuação de sua equipe nos 3.700m de altitude de Oruro. Nas poucas palavras, o futebol ficou de lado, dando lugar aos lamentos pela perda de uma vida no estádio Jesús Bermúdez.
reprodução jornal  Kevin Douglas Beltran Espada torcedor do San Jose-BOL libertadores (Foto: Jornadanet.com / APG)Kevin Douglas Beltran Espada não resistiu
aos ferimentos (Foto: Jornadanet.com / APG)
- Eu não queria fugir da responsabilidade de estar aqui, mas precisamos ter equilíbrio e ser fortes espiritualmente para conversar sobre o que aconteceu. O Edu (Gaspar) foi muito feliz nas palavras. Futebol não é vencer a qualquer custo. O esporte tem outro sentido – completou.
A torcida do Corinthians ficou retida na arquibancada visitante após o apito final, devido à situação crítica do lado de fora do estádio. Revoltados, os bolivianos chamavam os alvinegros de “assassinos” e prometiam vingança.
Os jornalistas brasileiros que acompanham o Timão na Bolívia também foram orientados a não se arriscarem, tamanha a represália à Fiel, que teve quatro detidos, supostamente envolvidos na morte do garoto.
O corpo do jovem foi colocado em uma maca no hospital onde foi fotografado pela agência local APG. Era possível ver as marcas de sangue no lençol que cobriu o corpo de Kevin, que estava de calça jeans e tênis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE