Bispo suspende padre acusado de pedofilia em Sergipe


D. Mário afasta padre acusado e aguarda conclusão da justiça (Foto: Arquivo Portal Infonet)
A Diocese de Propriá afastou o padre Márcio Gonzaga de Lima, da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, após ele ser acusado de pratica de pedofilia.
A acusação que pesa contra o Padre é de que ele teria mantido relacionamento sexual com um menor de 12 anos de idade. Há ainda uma outra informação de que o Padre Márcio teria mantido relação sexual com um outro jovem, que agora é maior de idade. Isso teria acontecido quando era menor de idade.
O delegado do município de Glória, Antônio Francisco Filho, disse que em conversa com a criança, ela contou que o padre teria praticado sexo anal e oral por várias vezes e que isso vinha acontecendo desde agosto do ano passado. “A vítima confidenciou com detalhes os possíveis abusos”, disse o delegado, ao informar que o inquérito foi encaminhado à Justiça.
O padre Márcio foi ouvido no inquérito e negou qualquer envolvimento com os dois jovens e diz que “é a palavra de uma criança e que a acusação não procede que qualquer pessoa pode acusar outro, mas apenas a justiça após ouvir os envolvidos solucionará o caso”.
O bispo Dom Mário Rino Sivieri, da Diocese de Propriá, explica que o padre fica a partir de agora, proibido de exercer qualquer cargo dentro da igreja em qualquer parte do mundo.
Com informações da Diocese

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE