Presidente da Força Sindical abraça candidatura de João Alves e critica Déda


"Nesse governo petista só quem tem oportunidade é filho de rico", diz Roberto Arditt

Ampliar Foto
Presidente da Força Sindical abraça candidatura de João Alves e critica Déda





João com sindicalistas: apoio

A Força Sindical em Sergipe, que reúne 126 mil filiados em 81 sindicatos, decidiu apoiar o ex-governador João Alves Filho (DEM) ao cargo de prefeito da capital. "Vamos fazer uma parceria envolvendo os trabalhadores e o candidato democrata para salvar a nossa Aracaju do estado de abandono", salientou o presidente da entidade, o sindicalista Roberto Arditt, que previu a vitória de João ainda no primeiro turno das eleições.

Na avaliação do dirigente da Força, o governador do Estado, Marcelo Déda, "é arrogante, prepotente e preguiçoso"', acrescentando que "nesse governo petista só quem tem oportunidade é filho de rico, enquanto o que falta para a maioria dos jovens é uma chance para entrar no mercado de trabalho". Ele disse que o compromisso de João Alves é de resgatar a dignidade dos jovens oferecendo oportunidades de emprego".

Arditt, que já esteve do lado dos petistas e hoje faz oposição ao governo, lembrou que no final da gestão de João Alves Filho o FAT - Fundo de Amparo ao Trabalhador tinha R$ 6,5 milhões e hoje o que é disponível em recursos varia de R$ 1 milhão a R$ 50 mil. Segundo o presidente da Força Sindical, o dinheiro vem do governo federal e volta por falta de projetos. "Déda decepcionou primeiramente aos petistas históricos e, em seguida, a todo o povo de Sergipe", afirmou.

Apostando na capacidade de administrar do ex-governador João Alves Filho, Roberto Arditt animou os 500 jovens que estavam reunidos na sede do Clube Cotinguiba para ouvir as propostas de João Alves para a juventude afirmando que "João vai mudar a história de Aracaju". Roberto Arditt fez um apelo aos estudantes que participaram do encontro lembrando quem é jovem e tem esperança na mudança vota João 25.

De acordo com o sindicalista, João vai oferecer qualificação para os jovens e abrir as portas do mercado de trabalho para a juventude. Quem não se lembra do projeto "primeiro emprego?" indagou Roberto, concluindo; "teremos a reedição de um modelo de gestão que funcionou em três administrações estaduais".

Da assessoria do candidato João Alves

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Sérgio Menezes Lucas faz aniversário