Plano de Gestão de Resíduos Sólidos já está pronto


Com isso, aterros sanitários substituirão os lixões sergipanos
Municípios sergipanos foram divididos em quatro consórcios (Foto: Divulgação)
Nesta quinta-feira, 2, acaba o prazo determinado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) para que os Estados e municípios concluam a elaboração do Plano de Gestão de Resíduos Sólidos e solicitem recursos federais . Aqui em Sergipe, o projeto foi elaborado ainda no ano de 2011, e para substituir os antigos lixões pelos aterros sanitários ainda falta a conclusão de algumas etapas.

De acordo com o presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Genival Nunes, existem quatro consórcios em Sergipe, são eles: Baixo São Francisco, Sul e Centro-Sul Agreste Central e grande Aracaju. “Os três primeiros já foram compostos, e só falta o que engloba a grande Aracaju”, relatou Genival.
O presidente da Adema ainda explicou que os 75 municípios sergipanos foram divididos nos quatro consórcios, e que uma característica que ajudou nessa divisão foi a proximidade geográfica. “Já recebemos os recursos que serão destinados aos municípios. São quase 3 milhões de reais que foram enviados pelo governo do Estado e pelo Ministério do Meio Ambiente”, afirmou.
Genival Nunes explica o que falta para a implantação dos aterros sanitários (Foto: Portal Infonet)
Fim dos lixões
Apesar de já ter sido determinada a data para que os lixões sejam totalmente extintos, e de o Plano Gestão de Resíduos Sólidos ter sido elaborado, algumas atitudes ainda tem que ser tomadas. Segundo Genival Nunes, uma das medidas para que os aterros sanitários sejam os únicos espaços de armazenamento de resíduos, é a escolha dos locais onde os aterros ficarão.
“Apesar de já termos separado os municípios nos consórcios, ainda vamos estudar e verificar qual é o local mais adequado para construir o aterro. São vários os fatores que vão influenciar nesse processo de seleção, e alguns deles dizem respeito aos tipos de solos existentes nas diferentes regiões do Estado”, esclareceu Genival.
O presidente da Adema disse ainda que até 2014 (prazo final para a extinção dos lixões), além da finalização dos processos licitatórios, os 129 lixões sergipanos tem que desaparecer, e, paralelamente, os aterros devem começar a funcionar.
Por Monique Garcez e Raquel Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE