“O palanque que tiver Déda não terá Amorim”, anuncia André Moura

O líder do PSC na Câmara Federal, deputado André Moura, foi o entrevistado na rádioEldorado FM, no sábado (26), no programa “Falando a Verdade”, apresentado pelo ex-prefeito Cabo Zé, em Lagarto. Assim como fez na sexta (25), quando entrevistado na Rádio Capital do Agreste, em Itabaiana, pelo radialista Eduardo Abril, André Moura mandou um duro recado para os aliados nos dois municípios e em todo Estado que buscam entendimentos políticos, visando as eleições deste ano, com o governador Marcelo Déda (PT) e o senador Eduardo Amorim (PSC).


Dentre vários assuntos colocados na entrevista, o Cabo Zé questionou a André Moura sobre a posição política do grupo liderado pelo empresário Edvan Amorim (PTB) em Lagarto, sendo que o prefeito Valmir Monteiro (PSC) tem se colocado como aliado do governador Marcelo Déda, afirmando ainda que não abre mão do apoio dos líderes do PSC.

“Isso vale para Lagarto, Itabaiana e todo o restante do Estado: o palanque que tiver o governador Marcelo Déda não terá o senador Eduardo Amorim e todos os líderes do nosso agrupamento de partidos. Quem tiver pensando de outra forma que tire o cavalo da chuva!”.

Com uma audiência em toda a região, inclusive na capital, a entrevista de André Moura durou mais de duas horas e contou com as participações de dezenas de ouvintes. O parlamentar se mostrou disposto e respondeu a todos os questionamentos.

Questionado por Cabo Zé se tinha condições de um entendimento com o governador, André Moura disse que “Marcelo Déda rompeu politicamente com o nosso grupo porque não aceitou a eleição da Mesa da Assembleia. Agora ele usa de dois pesos e duas medidas, ou seja, lá atrás, quando foi conveniente para ele e até para mim que era 1º secretário da AL, ele autorizou o líder do governo, deputado Francisco Gualberto (PT), a mudar o regimento interno para antecipar a eleição. Agora não serve para a reeleição da deputada Angélica Guimarães (PSC)?”.

André Moura explicou que os dirigentes do PSC não são perseguidores. “No caso do prefeito de Lagarto ou de qualquer outro candidato, ele vai ter o direito a escolher quem quer no seu palanque. A legenda será dada agora, se a nossa orientação não for seguida, aí o candidato não terá em seu palanque os líderes dos partidos que estão na nossa base. Resta saber se ele vai optar por um governador em decadência, cujo governo está afogado em greves e insatisfações, ou pelo senador Amorim e seu grupo político vencedor. Não vamos prejudicar ninguém, agora ficamos livres para fazer qualquer entendimento político se o candidato não seguir a orientação”.

Por fim, André Moura falou do entendimento da Executiva Nacional do PSC que já foitransmitido para o Diretório Estadual. “Como presidente estadual do PSC fui comunicado pela Executiva Nacional que, em todo o País, os Diretórios Municipais estarão livres para articulares seus entendimentos e definirem suas coligações. Agora nada será definido mediante aprovação da Executiva Estadual. Em um caso extremo, aí sim nós tomaremos as devidas providências”.

São Domingos – Questionado sobre a situação do PSC no município, André Moura disse que o partido trabalhará para a reeleição do prefeito Robson Mecenas (PP).  “Não podemos deixar de fazer uma aliança com o PP do deputado Venâncio Fonseca (PP), que tem sido um aliado muito correto com o nosso grupo. Os membros do partido, que não estiverem satisfeitos, não sofrerão qualquer tipo de retaliação. Não vamos impor ou buscar mandatos. Quem não seguir a orientação será convidado a sair. O nosso compromisso em São Domingos é com a reeleição do prefeito Robinho e isso está sacramentado”.


Fonte: Ne noticias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE