POLICIAIS ESTARIAM “APREENDENDO” ABADAS DOS CAMBISTAS PARA USO PRÓPRIO

Um suposto esquema envolvendo policiais que usando de seu poder de pollicia, estariam apreendendo abadas dos cambistas que fazem a venda, principalmente em frente aos shoppings da capital, deve ser investigado.

A informação passada pelo jornalista Diógenes Brayner, na Coluna Plenário (Correio de Sergipe e FAXAJU on-line), mostra que “os cambistas que vendem abadas de vários blocos para o Pré-Caju ganham boa grana no período. Alguns deles somam lucros de até R$ 50 mil. A maioria aceita cartão de crédito”, conta o jornalista.

O “negocio” se tornou tão rentável que “a compra dos abadas é um investimento e tem cambistas que vendem suas casas para fazer capital e adquirir o maior número possível de blocos. A venda esquenta quando os abadas se esgotam na Central do Pré-Caju”.

Isso poderia passar desapercebido, se não houvesse um suposto envolvimento de policiais que estariam usando de suas autoridades para tirar beneficio próprio. A informação é que os cambistas enfrentam problemas com os policiais que prestam serviço extra (bicos) nos shoppings e tentam tomar os ingressos dos cambistas na hora da venda. Os ingressos tomados, são distribuídos entre eles.

Uma outra informação é que essa pressão policial contra os cambistas foi reduzida no shopping, porém continua sendo praticada contra os que chegam de outros Estados para a venda de abadas. Com tanta pressão, os cambistas hoje se organizaram e já contrataram advogado para defendê-los.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE