Escolas do Centro de Pesquisas Aplicadas ganham internet sem fio


Divulgação
Projeto também será estendido para o interior
As onze escolas do Centro de Pesquisas Aplicadas (Cepa) já começaram a receber os equipamentos do Projeto Escolas Conectadas. São antenas, roteadores e computadores que estão sendo instalados para a utilização da internet banda larga sem fio, em todas as unidades de ensino e setores administrativos do complexo educacional, localizado no bairro do Farol, em Maceió.
De acordo com o coordenador de Tecnologia de Informação da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), Jaques Paulino dos Santos Júnior, depois das escolas do Cepa, o projeto será implantado nas demais unidades de ensino da capital e do interior. As Coordenadorias Regionais de Ensino (CREs) e unidades administrativas da Secretaria também serão contempladas pelo projeto.

A implantação do projeto é de responsabilidade da empresa Vectra Consultoria, que ganhou a licitação para implantar o sistema por R$ 9,8 milhões, incluindo os equipamentos da central de controle da rede. Oinvestimento total para deixar o sistema funcionando está estimado em R$ 20 milhões, incluindo o contrato de cooperação técnica entre o Itec e a OI, para a utilização da internet banda larga.

382 pontos

Ao todo, o projeto vai colocar internet sem fio em 382 pontos de conexões: todas as escolas do Estado, todas as Coordenadorias Regionais de Ensino (CREs) e todas as unidades administrativas da Secretaria, incluindo a sede antiga e a sede provisória da pasta. Quando entrar em funcionamento no Cepa, o projeto será avaliado para depois ser levado às demais escolas do Estado.

“A ideia é usar o Cepa como modelo de funcionamento do projeto, corrigindo eventuais falhas, para só depois dar continuidade à instalação dos equipamentos nas outras escolas”, comentou Jaques Paulino. Segundo ele, para dar suporte ao projeto, foram adquiridos 2 mil computadores, que serão entregues às escolas na medida que a internet sem fio for sendo instalada.

Acesso grátis

Jaques Paulino informou ainda que quando o projeto entrar em funcionamento até os vizinhos das escolas poderão ter acesso à internet de graça, tal a potência dos roteadores que serão instalados nas unidades de ensino. No entanto, ele explicou esse assessor só será franqueado ao morador cadastrado. Além disso, o conteúdo será restrito, com veto às informações e imagens não apropriadas.

O coordenador de TI disse também que toda a rede será observada por uma Central de Monitoramento, que vai funcionar no Edifício Ana Paula, no Centro de Maceió, em frente ao prédio da Secretaria. “A central de controle vai saber quando qualquer equipamento da rede foi danificado. Identificado o problema, fica mais fácil e mais rápido buscar a solução”, explicou.
por Agência Alagoas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE