Mendonça defende Proinveste e classifica de “grande equívoco” aliança com Amorim


Redação - Caju News
Deputado Federal Mendonça Prado (DEM/SE). (Foto: Sidney Lins Jr)
Oposicionista ao governo petista de Marcelo Déda, o deputado federal Mendonça Prado (DEM/SE) “surpreendeu” o grupo político liderado pelo governador Marcelo Déda, ao defender nas redes sociais o empréstimo de R$ 727 milhões ao Estado de Sergipe pelo Governo Federal. Os recursos são oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e do Distrito Federal (Proinveste). Para obter mais detalhes sobre este seu posicionamento, o Caju News entrevistou o parlamentar sergipano.

Além do Proinveste, Mendonça falou com exclusividade sobre a eleição na Assembleia Legislativa, que escolheu a deputada estadual Susana Azevedo como conselheira do Tribunal de Contas do Estado; eleição da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Aracaju; aliança DEM/PSC, além da possibilidade de uma aliança entre João e Jackson para 2014. Confira abaixo a entrevista.
Caju News: Qual sua opinião sobre o Proinveste, o senhor é a favor ou contra?
Mendonça Prado: Um Estado pobre como Sergipe não pode deixar de aproveitar essa oportunidade. Uma operação com essas características representa o aquecimento da economia local e a geração de empregos para os nossos concidadãos. Sou favorável porque entendo que se a matéria não fere o que preconiza a lei de responsabilidade fiscal, e não ultrapassa os limites da capacidade de endividamento do estado, ela é legal e imprescindível.
CN: A sua defesa do Proinveste no twitter significa uma aproximação do DEM ao projeto de Jackson Barreto para 2014?
MP: Não. A minha posição é em defesa do meu estado. Não sou aliado de Jackson Barreto. O fato de defender o que é bom para Sergipe não significa a defesa de projetos políticos. Sou sergipano e defendo o que é importante para o meu estado, independente de quem seja o governante. Não estou numa disputa política nem formalizando alianças. Estou querendo que Sergipe cresça e propicie melhores condições de vida para todos os sergipanos.
CN: Qual a possibilidade do DEM e PMDB estarem juntos em 2014?
MP: Não estamos pensando em 2014. A hora é de pensar na gestão pública e trabalhar para corresponder às expectativas da população.
CN: Para a presidência da Câmara de Aracaju, quem o senhor defende?
MP: Eu não vou me envolver nessa questão. Trata-se de um assunto que deve ser discutido pelos vereadores eleitos.
CN: Sobre a eleição na Assembleia que elegeu Susana conselheira, qual sua opinião?
MP: Esse também é um assunto que não cabe a mim fazer avaliações. A escolha conforme a legislação em vigor, cabe aos deputados estaduais. Eu não posso emitir opinião sobre as decisões do parlamento estadual. Como deputado federal, tenho defendido a tese de acabar com as indicações políticas para esses cargos, e instituir a escolha por concurso público. Acho que seja mais correto. Inclusive estou recolhendo assinaturas para colocar em prática essa ideia através de uma mudança na Constituição.
CN: O senhor defende que a aliança DEM/PSC em 2012 se estenda até 2014? Por quê?
MP: Por hipótese alguma. Acho que foi um grande equívoco.
CN: É verdade que seu nome pode ser indicado ao Senado em 2014 numa aliança do DEM com Amorim ou Jackson?
MP: Não estou pensando em eleição. O meu pensamento está voltado para o mandato que exerço atualmente, outorgado pelo querido povo sergipano. 2014 está longe. Eu vivo o presente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Sérgio Menezes Lucas faz aniversário