Professores paralisam por 24 horas em todo o Estado


Ângelo Melo afirma que professores do interior passam fome
Manifestação aconteceu durante a manhã desta quarta-feira (Foto: Portal infonet)
Os professores da rede estadual paralisaram as atividades hoje por 24 horas. Na manhã desta terça-feira, 31, um ato foi realizado em frente ao Palácio de Despachos em protesto a falta de negociação para a implantação do piso salarial.
No dia 5 de outubro a categoria se reuniu na Secretaria de Estado da Educação (Seed) para discutir medidas alternativas para o pagamento do piso dos professores. “Ficou definido que o Governo marcaria uma nova audiência, mas até o momento nada. Já fomos informados que a Seed recebeu um parecer da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplag) orientando a não aceitar nossa proposta alegando que o montante é alto”, explica a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese), Ângela Melo.

A deputada Ana Lúcia afirmou que há duas semanas se reuniu com o Governo que prometeu marcar uma audiência nos próximos dias. “Precisamos dialogar para evitar prejuízos à categoria. E o Governo garantiu que uma audiência será marcada junto com a comissão de negociação. Esse 6,5 % de reajuste vai comprometer a carreira dos professores no futuro”, afirma. A categoria reivindica pelo pagamento do reajuste do piso de 22,22% .

Fome

Presidente do Sintese  afirma que professores estão passando fome
Os professores afirmam que a situação dos professores no interior do Estado é complicada. Segundo a presidente do Sintese, professores de vários municípios estão sem receber salários há três meses. “Os professores estão passando fome no interior. Eles chegam chorando no sindicato, pois é a única renda que possuem”, conta.

De acordo com o Sintese, os municípios que estão sem pagar aos professores são: Aquidabã, São Francisco, Santana do São Francisco, Muribeca e Cristinápolis e outros. O Sintese está orientando os professores a prestarem um boletim de ocorrência na delegacia regional e procurar o Ministério Público Estadual (MPE).

Seed
Segundo Ana Lúcia Governo prometeu marcar audiência
A assessoria de Comunicação da Seed informou que na agenda do secretário Belivaldo Chagas não há ainda nenhuma audiência marcada com o Sintese.


Fonte: Infonet

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe