Candidatos analfabetos disputam as eleições municipais em Sergipe


Segundo TSE, mais de 80 candidatos só sabem ler e escrever.
Juízes atestaram que eles não são analfabetos para fins eleitorais.


Do G1 SE


Em Sergipe vão concorrer ao cargo para vereador nas próximas eleições municipais do dia sete de outubro dois candidatos declarados analfabetos, ou seja, candidatos que não sabem assinar o próprio nome. Também tentarão disputar ao cargo 83 candidatos que só sabem ler e escrever, dentre um deles, um para vice-prefeito da Grande Aracaju.

Os dois candidatos analfabetos que vão disputar uma cadeira na Câmara Municipal são do interior do estado.  Um deles é  de Monte Alegre de Sergipe, no Alto Sertão do estado. O candidato Antônio Carlos (PMN), conhecido por Tonho Boi, é agricultor, tem 60 anos, e é natural da cidade de Rancharia (SP). Ele vai concorrer pela coligação ‘Para um Monte Alegre melhor’. Tonho Boi declarou que não possui bens e que gastará R$ 10 mil na disputa eleitoral. Seu registro também foi aceito pela Justiça Eleitoral.
E o outro do município de São Domingos (SE), a 55 km de Aracaju. O candidato Alexandre Alves dos Santos (PDT), conhecido por Alexandre do Morro, vai concorrer pela chapa majoritária ‘O Povo no Poder’. Ele tem 25 anos, é solteiro, natural do município e declarou que vai gastar com a campanha cerca de R$ 15 mil. Sua candidatura já está deferida segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Mais de 80 candidatos não sabem ler e escrever
Segundo a Divulgação de Registro de Candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) 83 candidatos que só sabem ler e escrever vão concorrer vagas ao pleito municipal. Todos os candidatos são do interior do estado e um deles vai concorrer à vaga como vice-prefeito da cidade da Barra dos Coqueiros, na região metropolitana de Aracaju.
O candidato Valdomiro Sales (PP) vai concorrer pela chapa ‘A Resposta do Povo’, junto com o candidato a prefeito Gilmar Oliveira (PP). O vice-prefeito é natural do município de Japaratuba, e pretende ter um limite de gasto com a campanha de R$ 200 mil. O candidato não declarou bem algum ao TSE.
Candidatos analfabetos 
O secretário do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), Marcos Vinicius, explica que é inelegível o candidato que for julgado como analfabeto, podendo este votar (o alistamento eleitoral e o voto são facultativos), entretanto não podendo ser votado.
“Nestes dois casos os juízes eleitorais dos cartórios referidos julgaram que os candidatos não são analfabetos para os fins eleitorais. Todo esse processo vai de julgamento eleitoral e cabem recursos”, enfatiza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Sérgio Menezes Lucas faz aniversário