Edvaldo quer sancionar PD este ano


"Tem que ter muita tranquilidade, mas acho que o Plano Diretor deveria ser votado o mais rápido possível"

Ampliar Foto
Edvaldo quer sancionar PD este ano

Por Raissa Cruz

O prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PC do B) defendeu que o processo de votação do projeto de revisão do Plano Diretor, que tramita na Câmara dos Vereadores, conclua- se o mais rápido. Edvaldo, que espera sancionar o projeto como lei ainda este ano, destaca a necessidade de se reordenar as regras para o desenvolvimento da cidade com urgência.


"Aracaju está com um Plano Diretor dos anos de 97/98, no governo de João Augusto Gama. É muito importante que se reveja o plano. Por isso fizemos um plano bem debatido e organizado, com uma série de regras que vai definir como a cidade vai crescer: índice de aproveitamento de solo, por onde passarão as avenidas futuras da cidade, entre outras coisas. É muito importante para sociedade, então tem que ter muita tranquilidade na votação, mas eu acho que deveria ser votado o mais rápido possível", disse Edvaldo, em entrevista hoje ao Liberdade Sem Censura.

"Eu tenho certeza que até ao final do ano ele estará pronto para que a gente possa sancionar e para mim será uma alegria grande", frisou o prefeito, que rebateu o questionamento sobre a posição da OAB, que acredita que o ritmo dos vereadores para votar o Plano Diretor é regido, em off, por interesses de setores específicos.

"Tem muita gente falando de Plano Diretor sem entender dele. As pessoas ficam levantando teses das quais elas mesmo não comprovam. Eu acho que para fazer um comentário desses (da OAB) tem que ter provas. Eu não acredito que a Câmara esteja defendendo interesses. Eu vejo com naturalidade o que está acontecendo. Se os vereadores acharem que devem ser mais rápidos ou mais lentos, é uma decisão da Câmara", disse Edvaldo.

Aterro Sanitário
O prefeito Edvaldo Nogueira comentou também sobre os tramites para a construção do aterro sanitário no bairro Palestina, em Socorro. A obra no local foi impedida pela falta da licença que não foi liberada pela ADEMA, mas o prefeito pretende insistir na execução da obra ali. "Não existe chance de nenhum prefeito fazer um aterro sanitário em Aracaju. Não existe possibilidade. Eu já estou com um projeto pronto, estou lutando, mas o problema é que a ADEMA não liberou a área que estudamos para o aterro", reclamou ele.

"Estudamos 20 áreas em Aracaju e não encontramos. Aracaju é uma cidade que tem um território pequeno. Já Socorro é cinco vezes maior territorialmente que Aracaju. As áreas que Aracaju tem hoje não permitem que seja colocado tendo em vista mananciais, rios e mangues. Continuamos lutando para tentar encontrar uma saída", disse Edvaldo.

Da redação Universo Político.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE