Cope apresenta quadrilha que atuava no interior de Sergipe



Polícia apresenta três integrantes da quadrilha (Foto: Portal Infonet)
Uma ação conjunta do Comando de Operações Especiais (Cope), Comando de Operações Especiais (Coe) e o Grupo Tático Aéreo (GTA) resultou na prisão de quatro integrantes de uma quadrilha que atuava no interior do Estado saqueando comerciantes. A quadrilha utilizava uniformes de empresas para facilitar a abordagem das vítimas. Até o momento não existe confirmação de que esta quadrilha seja a responsável pela explosão da agência do Banco do Brasil

“Eles se apresentavam como vendedores ambulantes, funcionários da Energisa e até como agentes da Polícia Federal. A quadrilha composta por cerca de 10 integrantes atuava nas cidades de Neópolis, Aquidabã, Brejo Grande, Propriá e Ilha das Flores”, afirma o delegado Everton dos Santos.


O sergipano José Wylames Ferreira da Silva foi preso na cidade de Propriá no último sábado, 26, ele realiza as pesquisas das famílias que vendiam gado na região ou comerciantes com cofres e passavam as informações para os três pernambucanos: Jussejanho Perreira dos Santos,  Ronny Petterson Pereira de Lima e José Valdemar da Silva, que planejavam os assaltos.
Delegado detalha ação da polícia
Os três pernambucanos foram presos no município de Lagoa Redonda em Pirambu também no último sábado. “Eles estavam em um bar quando foram surpreendidos via área e terrestre. No carro Gol preto dos suspeitos havia diversos materiais utilizados nos assaltos. O local era de difícil acesso, mas  a aeronave facilitou a localização dos suspeitos”, explicou o capitão do GTA, Leonardo dos Anjos.

Outros crimes

Com os pernambucanos foi encontrado um par de alianças referente a um assalto realizado por eles em Propriá no dia quatro de abril deste ano. “Conseguimos chegar aos suspeitos através de levantamentos feitos em conjunto pela polícia. Inclusive, com deles estava usando uma aliança com o nome do casal, que também foi vítima da ação da quadrilha em Propriá”, afirma capital do GTA.
Suspeitos utilizaram uniforme da Energisa
Em Aquidabã, integrantes da quadrilha se passaram por funcionários da Energisa. “Eles chegaram a uma residência e informaram que ia realizar manutenção nos equipamentos eletrônicos. Quando entraram na casa renderam a família e levaram notebooks, equipamentos eletrônicos e cerca de R$ 3 mil. O sergipano José Wylames sabia que a família tinha vendido gado e informou aos comparsas em Pernambuco”, contou Everton dos Santos.

O delegado ainda informou que a quadrilha também levou  cerca de R$ 100 mil de um empresário em dezembro de 2011 em Neópolis. “Eles se apresentaram como agentes da Polícia Federal e começaram a fazer várias apreensões dentro da casa, obrigando o empresário a abrir o cofre.”

A polícia ainda não confirmou a possibilidade do envolvimento da quadrilha no arrombamento realizado em Brejo Grande no dia 24 de maio. “Estamos fazendo vários levantamentos para averiguar se há alguma relação, já que ainda faltam mais cinco integrantes da quadrilha”, ressalto o capital do GTA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE