Sem encontrar coveira em cemitério, filho prepara túmulo do pai em SE

Fato foi registrado no Cemitério São João Batista em Areia Branca. Coveira concursada foi temporariamente suspensa.
Fredson NavarroDo G1 SE

Os familiares de um morto não encontraram a única coveira do Cemitério São João Batista, do município de Areia Branca, localizado a 36 Km de Aracaju nesta sexta-feira (6) e tiveram que preparar a cova para enterrar o corpo.


José Augusto dos Santos foi ao cemitério pedir ajuda a coveira para realizar o sepultamento do seu pai que morreu nas primeiras horas desta sexta-feira, mas não encontrou ninguém no local. “Cheguei ao Cemitério São João Batista por volta das 14h, tentei entrar em contato com os responsáveis pelo cemitério para pedir ajudar e não encontrei ninguém. A coveira desapareceu”, conta.

Devido a demora, João Augusto decidiu preparar a cova para sepultar o corpo do seu pai. “Tive que colocar a mão na massa. Em seguida enterramos o corpo dele sem a ajuda de nenhum funcionário do cemitério. Saímos, fechamos o portão e ninguém sequer viu a nossa presença”, lamenta.

A prefeitura do município realizou um concurso para preencher a vaga de coveiro e uma mulher foi aprovada e assumiu a vaga, mas a informação dos moradores é que ela se nega a abrir as covas.

O promotor de Justiça da Comarca de Areia Branca, Walter César Nunes Silva, informou que esta é a segunda vez que o problema ocorre. Segundo ele, um ofício já foi enviado à prefeitura pedindo providências e a coveira foi temporariamente suspensa. O promotor disse ainda que vai instaurar outro procedimento contra o município e apurar de quem é a responsabilidade no caso. Ninguém da Prefeitura de Areia Branca foi encontrado para comentar o assunto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE