Comeu demais na Páscoa? Confira dicas para queimar calorias


Um bom prato de salada é o ideal para voltar a forma após a Páscoa
É domingo de Páscoa e você provavelmente se rendeu às tentações dos ovos de chocolate e exagerou no consumo de pratos de peixe e frutos do mar, típicos da Semana Santa. Mas não se desespere: o sentimento de culpa por ter extrapolado na alimentação pode ser minimizado a partir hoje. Confira dicas de uma nutricionista do que pode ser feito para queimar calorias e se livrar das toxinas após o feriado santo.
O alto consumo de chocolate e de frutos do mar à base de leite de coco, que acabam sendo mais calóricos, marcam os excessos cometidos na Páscoa. A nutricionista Renata Moura, do Programa de Gerenciamento de Pacientes Diabéticos - Viva Melhor (Unimed), destaca que neste período também é comum o maior consumo de alimentos industrializados, que são ricos em toxinas e sobrecarregam o sistema do corpo, especialmente os fígados e rins.
A especialista alerta que o exagero na alimentação não pode ser compensado com um jejum logo após a Páscoa. “Ao contrário do que se imagina, se queremos eliminar o peso e as toxinas acumuladas, o jejum não é indicado, pois sobrecarrega ainda mais o fígado”, explica.
O ideal, de acordo com a nutricionista, é comer moderamente. O primeiro passo é se hidratar, ingerindo bastante água para eliminar as toxinas. Uma boa dica é acrescentar raspas de gengibre na água gelada e tomar ao longo do dia, pois o alimento auxilia na queima de calorias.
Os alimentos industrializados, como enlatados, conservas e comidas congeladas, devem ser excluídos da dieta alimentar. Em substituição, os alimentos naturais, ricos em vitaminas, minerais, fibras e água, devem ser ingeridos, pois fornecem os antioxidantes necessários para a desintoxicação.
Frutas cítricas, frutas vermelhas, maçã, uvas, cereais integrais, castanha do pará, vegetais (brócolis, couve, couve de bruxelas e repolho), alho, cebola, soja e peixe são alguns dos alimentos que devem ser incluídos na alimentação para ajudar o corpo a se livrar das toxinas.
Além disso, a nutricionista ressalta a importância do consumo de chás, como o verde e o branco, por seu potencial diurético.
“É preciso frisar que a redução de sódio (sal) na alimentação é uma forma importante de diminuir retenção de líquido, e, consequentemente, reduzir o peso. A prática de exercícios físicos também deve estar associada à boa alimentação para a obtenção de melhores resultados”, finalizou a especialista
Fonte: Renée Le Campion

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE