JUNIOR FOTOJORNALISMO




GAZETA DE PROPRIÁ - QUEM É JUNIOR FOTOJORNALISMO?

JR. Conhecido por sua concepção fotográfica, Junior se destaca por sua habilidade e sensibilidade de capturar imagem que além de belas traz em se a sua própria mensagem. Com 3 anos de Fotojornalismo em Casamento ele tem se dedicado e estudado muito para seu sucesso e revelar "Tenho dado vida as minhas imagens é a onde está toda diferença, emocionar, chorar, sorrir, contar, gritar, amar, da carinho, beija são algumas qualidades das minhas imagens."

GAZETA DE PROPRIÁ - QUANDO VEIO A MUDANÇA?
JR. veio quando sair de Propriá para trabalhar como auxiliar de laboratório em Maceió desfez algumas coisas e foi em busca de se tornar um Grande profissional da fotografia e conseguir tudo em quatro anos.

GAZETA DE PROPRIÁ - QUATRO ANOS LONGE DE TUDO, COMO FOI?
JR. foi muito difícil, porque eu só tinha um tio meu lá em Maceió onde passei 3 meses até mim adaptar a cidade e mais ninguém foi muita coragem minha confesso mais tenho algo comigo "tudo que eu adquirir foi com muito trabalho tudo, venho de família simples e sem muita condição financeira e para chegar a algum canto em minha vida tudo depende de mim". Solidão, saudades, cara veia, gente querendo mim abater e tantas outras coisas que tive que superar mais a vontade de vencer sempre foi maior, com 6 meses de muito trabalho e dedicação foi promovido de auxiliar para Operador de minilab que foi um grande passe na minha carreira, analisar, corrigir, entender a concepção do fotografo e o que ele quer mostrar e adequar as cores necessárias, todo processo de revelação, químico, papel em fim foi ai que meu conhecimento aumentou e com a mudança tive que trabalhar diretamente com grandes profissionais de Alagoas e entender todos eles. Passei 3 anos como operador de minilab e chegava a uma media de 2.000 a 4.000 fotos por dia para eu analisar foi um bom treino. fique por 2 anos reconhecido como um do melhores operador da cidade e um dos Melhores do Estado de Alagoas é prazeroso falar nisso e mim orgulho, comecei a faculdade para recursos humano pela FAA, mas desistir para viver de fotografia.

GAZETA DE PROPRIÁ - COMO DESCOBRIL O FOTOJORNALISMO EM CASAMENTO?
JR. Como 75% dos profissionais alagoanos tinham suas fotos feitas por mim eu conhecia praticamente o trabalho de todos, mas um dia mim deparei com um trabalho muito bom e diferente que foi o fotojornalismo, fotos sem pose, os momentos clicados sem interferência do fotografo, luz ambiente, enquadramento totalmente fora do normal ai achei legal e o fotografo que é meu grande amigo que o chamo até de mestre "Gian Gadotti" essa fera é paulista trabalha na área de moda e still e perguntei a ele sobre o trabalho, ele mim deu varias dicas como estudar esse novo estilo e pesquisei, mim aprofundei e Graças a Deus tenho  chegado a fazer no ano de 2011 mais de 50 casamentos, essa foi minha maior escola porque fotografei todo tipo de casamento e estilo e cultura dez do mais simples ao mais sofisticado.
  
GAZETA DE PROPRIÁ - QUAL FOI SEU MAIOR OBSTACULO?
JR. Foi ver minhas idéias darem certo e as pessoas gostarem e não saberem que foi eu quem a fiz, para mim é doloroso ver trabalhos bonitos sendo elogiados e outro receber o mérito por você então pra mim foi esse.

GAZETA DE PROPRIÁ - O OLHAR COMO OPUROU?
JR. O ser humano vive de modelo de imitação, imita moda, corte de cabelo... Em fim é um ser social. Encontrei profissionais que são Além de ótimos seres humanos são dotados de inteligência e dons. Admiro muito e acompanho muitos brasileiros como Vinicius Mattos, Reinaldo Martins e Fernanda, Adriano Gonçalves, Vanessa freire, Renata Xavier e tantos  outros e gringos que são bons tb. eu vejo e analiso as fotos, a luz, concepção em fim eu extraiu todo que chama minha tenção mesclo com minhas idéias e aplico em minha fotografia.

GAZETA DE PROPRIÁ - POR QUE PROPRIÁ?
JR. Foi aqui que tudo começou a mais ou menos 10 anos atrás, retratando amigos e familiares, mas nunca sair da mesmice, pois a informação era mais restrita, o equipamento caro e não tinha curso no estado, foi que surgiu uma oportunidade em Maceió para trabalhar em um laboratório fotográfico.

GAZETA DE PROPRIÁ - O QUE VOCÊ ESPERA DE PROPRIÁ?
JR. O que eu espero da minha cidade, espero que ela absorva todo meu conhecimento fotográfico, que trago na minha bagagem, porque a cada foto tirada a partir de agora vem com mais criatividade e vida e para a felicidade de meus clientes vou da tudo de mim a cada evento, principalmente em casamentos que é minha especialidade.



Entrevista com José Carlos Junior
Junior Fotojornalismo
Fone para contato: 79:9869-6307


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE