Cancelamento do Pré-Caju preocupa vários setores

Hoteis, táxis e restaurantes devem sentir os efeitos
O cancelamento da prévia carnavalesca de Aracaju pegou alguns de surpresa e pode prejudicar economia (Fotos: Portal Infonet)
cancelamento de uma das maiores prévias carnavalescas do país, o Pré-Caju, surpreendeu a população sergipana e já é motivo de preocupação para empresários, comerciantes, e principalmente, profissionais que atuam no segmento turístico do Estado. Neste último, planejamento é palavra mais citada quando se fala em enfrentar a possível redução do fluxo de turistas no próximo verão.
O gerente geral de um dos hotéis da capital sergipana, Carlos Henrique Dutra, explica que houve um impacto negativo no primeiro momento em que a notícia foi recebida pelos hoteleiros, mas que a ocasião agora pede planejamento para o ano que vem.
“Temos mais sessenta dias pela frente para nos planejarmos. Sem dúvidas, é uma perda grande para Aracaju, para Sergipe. Aquece o mercado de trabalho, gera grande número de empregos. Mas, acredito que daqui para lá, nós consigamos compensar na perda do Pré-Caju, já que ainda estaremos em alta estação”, disse o gerente.
Carlos Henrique Dutra fala que o momento é de planejamento
As agências de turismo também estão atentas à nova realidade que Aracaju terá em janeiro de 2015. A gerente de uma das agências aracajuanas, Tirzah Duarte, também tenta olhar pelo lado positivo. “Com certeza, é uma perda para todos os setores. Mas, muitos dos turistas que vinham ao Pré-Caju, não necessariamente faziam passeios para conhecer a cidade. Sem o Pré-Caju, pode ser que novos visitantes apareçam para aproveitar a capital, já que estaremos em alta estação. E isso pode ser bom também”, explicou a gerente.
Perda
O taxista Roberto Brito, que trabalha nas imediações da Orla de Atalaia há mais de 15 anos. Ele afirma que sempre criou boas expectativas com o Pré-Caju e que não sabe o que esperar do movimento em Aracaju sem a realização da festa. “A gente já previa o bom movimento. Gerava uma renda extra muito boa. De repente recebemos essa notícia e isso é difícil para todo mundo”, disse o taxista.
Tirzah Duarte tenta olhar o cancelamento da festa  pelo lado positivo
Taxista diz que lucrava muito com a festa
Comerciante diz que movimento era intenso com a chegada do Pré-Caju
Cleberson Lima conseguiu seu primeiro emprego durante o Pré-Caju
Para Roberto, o cancelamento do Pré-Caju foi falta de consideração ao sergipano. “É uma festa de tradição. Não podiam ter deixado chegar onde chegou. Isso vai prejudicar muito o cidadão, não só o sergipano. Turistas de todo o Brasil esperavam pela festa, ou seja, eles saem prejudicados também. E isso, claro, reflete em nós taxistas também”, completou o taxista.
O comerciante Paulo Roberto trabalha há 18 anos no ramo e fala que está sem saber como vai ser o início do próximo ano. “O movimento é muito bom na época, sempre aumentando. Como é a primeira vez que isso acontece, só vamos sentir o impacto no ano que vem mesmo”, disse o comerciante.
Para aqueles que trabalham em restaurantes, a indignação pelo fim da prévia carnavalesca é a mesma. O garçom Cleberson Lima conta que foi justamente durante um Pré-Caju, anos atrás, que o proporcionou seu primeiro emprego em Aracaju. “Sou do interior. Vim trabalhar aqui durante a festa e fiquei. Então, tem um significado grande pra mim. Outras pessoas também poderiam conseguir seus trabalhos durante o Pré-Caju, como eu consegui”, disse o garçom.

Por Helena Sader e Verlane Estácio Infonet

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE