quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Atualizado em 30/10/2014 14:28

Atraso da folha: Sindicatos se reúnem extraordinariamente


por NE NOTÍCIAS, da redação


Sindicatos de servidores da Saúde estão reunidos extraordinariamente para discutir o atraso no pagamento  de salário de outubro anunciado pelo governo do Estado.

Estão reunidos dirigentes  do Sindicato dos Enfermeiros (Seese), Sintasa, dos Assistentes Sociais, Odontólogos, Fisioterapia, e de Nutricionistas.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Eleições 2014!

Há muitas mensagens circulando contra e a favor de cada candidato.
Resolvi fazer a minha. Não me lembro de ter me engajado em uma campanha eleitoral. Sempre votei consciente, mas nunca fui para militância.

Hoje, tenho três filhos que herdarão o mundo que estamos construindo. Isso me obriga a ser mais ativo.

Parto de duas premissas: I) todo homem, por menor parcela de poder que detenha, tende a dela abusar (Maquiavel); II) não há uma só pessoa boa sem defeito, a qualidade está na supremacia dos benefícios em relação aos defeitos.

Por isso, não me iludo em pretender encontrar a perfeição em Aécio. Porém, estou convencido que suas qualidades positivas superam as negativas.

Por outro lado, também não nego os benefícios que o PT trouxe ao Brasil. Porém, está evidente que ultrapassou qualquer limite do razoável.

A ambição pelo poder destruiu o discurso da ética, da democracia, da nova forma de governar. Tudo isso, a tal ponto, que ofuscou completamente qualquer avanço que tenha feito.

Nada do que fizera justifica as mazelas que trouxe.

O projeto, está evidente, é de poder e não de Estado.

As instituições públicas estão aparelhadas por petistas e seus aliados, em prejuízo da escolha de pessoas técnicas, a meritocracia.

A corrupção, com o fim claro de abastecer o esquema, foi institucionalizada.

Contra o jogo democrático, se ataca a honra dos adversários e se propalam mentiras, com um cinismo sem precedentes. Frauda-se, assim, o próprio jogo democrático, à medida que, confunde-se o eleitorado de forma orquestrada.

O presidente Lula e a presidente Dilma, de forma vexatória, negam a prática do mensalão e todos os outros episódios de corrupção. Isso é gravíssimo. As pessoas mais influentes do sistema presidencialista atribuem normalidade a crimes graves. Essa é uma mensagem desastrosa para toda sociedade, sobretudo aos menos esclarecidos.

A cúpula do PT, que ainda define nossos destinos, está presa e é tratada, por eles, como injustiçados.

Não fossem os votos do beneficiários do Bolsa família, das ong's, do MST, todos sustentados pelos que trabalham, a Dilma teria perdido no primeiro turno.

Esse ponto merece atenção especial. Para tanto, invoco o pensamento de dois grandes sábios: Aristóteles e Luiz Gonzaga.

O primeiro, 400 anos antes de Cristo, chamou a atenção para o risco do sistema democrático se transformar na ditadura da plebe, o que já está acontecendo, pelo populismo e pelo terror com as ameaças de suspensão do bolsa família. Ou seja, por pouco nossa democracia não existe apenas no papel, enquanto, de fato, somos governados por uma ditadura disfarçada.

Já Luiz Lua Gonzaga, antevendo tudo isso, há mais de cinquenta anos, afirmou: Seu dotô o nordestino tem muita gratidão, pela ajuda do sulista nessa seca do sertão, mas dotô uma esmola a um homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão.

Hoje estamos assistindo a formação de uma sociedade de viciados pela esmola do Estado, sem o menor estímulo de evoluir para o mercado de trabalho. Se contentando a viver à margem da dignidade humana.

E muitos outros argumentos poderia elencar. Para não ficar enfadonho, limito-me a esses.

Por tudo isso, resolvi me engajar nessa luta, pela alternância de poder e sugerir a cada amigo uma reflexão sobre qual país queremos para nossos filhos.

Se pensar como eu, divulgue, tente conquistar pelo menos 45 votos para Aécio.

Se ele nos decepcionar, na próxima a gente muda de novo.
reflexão para a eleição

Fonte: Autor Desconhecido. 

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Bovespa fecha em forte alta, puxada por Petrobras e Banco do Brasil

As ações do Banco do Brasil e da Petrobras lideraram a alta entre os papéis do Ibovespa, subindo mais de 10% cada.

Segundo a agência Reuters, esta foi a maior alta diária desde 9 de agosto de 2011, quando a Bovespa avançou 5,1%. No mês, a bolsa acumula alta de 7,1% e no ano, de 12,52%.
No fim de semana, pesquisa Sensus mostrou o candidato pelo PSDB à Presidência da República Aécio Neves largando no segundo turno com ampla vantagem sobre a candidata Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT, enquanto Marina Silva, candidata pelo PSB derrotada no primeiro turno, declarou apoio ao tucano.
Fonte: G1

Idoso de Penedo que estava desaparecido é encontrado morto em Neópolis

As buscas por Inácio Bezerra de Brito, conhecido popularmente como “Mala Veia”, 79 anos, terminou da pior forma possível na manhã deste domingo, 12. O corpo do idoso foi encontrado nas terras de uma fazenda localizada no município sergipano de Neópolis, distante 121 km da capital Aracaju.
De acordo com as informações colhidas pela redação do portal de notícias aquiacontece.com.br, o mais acessado da região do Baixo São Francisco, Inácio Bezerra morreu de causas naturais.
“Ligaram pra gente dizendo que tinham encontrado um corpo com as características de meu pai. Fomos até lá e fizemos o reconhecimento. Legistas do Instituto Médico Legal de Aracaju disseram pra gente que a causa da morte foi natural”, declarou emocionada Sueli Bezerra, filho do ancião.
Inácio Bezerra desapareceu de Penedo no dia 03 de outubro. Na ocasião ele saiu de casa sem dizer para onde iria. A última vez que o idoso foi visto com vida foi no porto de Penedo tentando atravessar o rio em direção a Sergipe, em uma balsa. O ancião residia no Conjunto Madre Espírito Santo, Rua B, sem número, parte alta de Penedo.
O corpo do idoso foi sepultado no início da tarde deste domingo, 12.

por Redação 
Aquiacontece.com.br 

Drauzio Varella fala sobre o risco de epidemia do ebola no Brasil

Drauzio conversou com médicos sobre os cuidados para isolar casos suspeitos e mostrou detalhes da roupa utilizada para cuidar dos pacientes.


O ebola é uma ameaça para o Brasil? Nós estamos preparados para receber pacientes com ebola? Quem vai responder é o doutor Drauzio Varella.
Os vírus viajam pelo interior de corpos humanos desde os primórdios da humanidade. Agora eles o fazem em aviões a jato. Não estamos livres de um doente com ebola desembarcar em algum aeroporto, mas causar uma epidemia em que uma pessoa transmita um vírus para outra, fora de controle, é altamente improvável no Brasil. O doutor Drauzio Varella acha que não acontecerá. Mas o país precisa estar preparado.
“Nós recebemos, em média, 16 voos da África por dia, e as tripulações elas estão sendo treinadas. Obviamente há um alerta nos aeroportos e portos por conta da chegada, são dois navios por semana e 16 voos por dia. Nós estamos atentos”, diz o secretário estadual da saúde de SP, David Uip.
A principal medida é isolar o caso suspeito assim que surgir febre ou outros sintomas, isso pode acontecer ainda no avião.
Jorge Ribera, médico: Se é uma pessoa que consegue andar, consegue se levantar, ou seja, um caso inicial, a gente vai primeiro verificar os sinais vitais dele, qual a situação dele, e a partir desse momento a gente vai vesti-lo com uma vestimenta igual a nossa. Com os cuidados de que, de principalmente ele não estar disseminando esse vírus durante esse translado.
Centros de referência para tratar paciente com ebola no Brasil
Há dois centros de referência para tratar um paciente com ebola que chegue ao Brasil, e é para um desses locais que ele será encaminhado. A Fiocruz, no Rio de Janeiro, e, em São Paulo, o Hospital Emilio Ribas, onde o Fantástico foi para mostrar a estrutura que foi montada.
Drauzio Varella: Precisa de tudo isso? Precisa ser na terapia intensiva?
Luis Carlos Pereira Júnior, diretor do hospital Emilio Ribas: Nem todos os casos vão precisar, obviamente de cada dois, um paciente sobrevive, então nem todos os casos vão precisar dessa infraestrutura toda. Se isso acontecer, o paciente felizmente evoluir para uma melhora, esse paciente pode ir para um quarto comum e manter o seu isolamento.
A doença causada pelo ebola surge de repente, três a 21 dias depois do contágio. De cara, um febrão acima de 38,6°C, dores pelo corpo, falta de apetite, fraqueza. Sintomas que são muito comuns em outras doenças infecciosas. Em seguida, cólicas abdominais, vómitos, náuseas e diarreia. Depois, as hemorragias. A partir do sexto dia começam a melhorar aqueles que ficarão curados.
Vírus só é transmitido na fase em que os sintomas estão presentes

O mais importante de tudo, o vírus só é transmitido na fase em que os sintomas estão presentes, e isso não acontece pelo ar. Para ser infectada, uma pessoa precisa ter contato com alguma secreção do doente: saliva, urina, fezes e vômito.
Drauzio Varella: As imagens que a gente vê das pessoas que cuidam de doentes com ebola, têm aquela paramentação toda: óculos, todos cobertos. Descreva a roupa que é utilizada.
Luis Carlos Pereira Júnior: O que o Marcos está usando é uma roupa combinada. Dupla camada, que nós chamamos. Que começa com um macacão impermeável de corpo inteiro. Por cima, vai uma bota também impermeável e uma luva. Ainda temos um óculos, uma máscara e por cima um visor. E um segundo par de luvas e um segundo par de botas.
Drauzio Varella: O Marcos colocou a roupa toda e fez o trabalho dele de enfermagem. E agora? Como ele tira essa roupa?
Luis Carlos Pereira Júnior: Essa é a etapa mais crítica do procedimento. Deve levar pelo menos uns 20 minutos para acontecer. Então ele tem que tirar primeiro o macacão, ele retira o macacão enrolando o macacão, de uma forma que a parte interna fique escondida. Nessa retirada ele pode acabar se contaminando.

Drauzio Varella não acredita que o ebola poderá provocar epidemia no Brasil

Jorge Ribera, médico: 
Que é o que existe de, parece que a enfermeira espanhola foi nesse momento que ela se contaminou. A gente tem que girar o botão e entender que agora nós temos que cuidar é de nós. Já entregamos o paciente e vamos retirar e descontaminar as coisas com o maior cuidado.
Drauzio Varella: Você tem medo?
Jorge Ribera, médico: Eu tenho. Mas eu tenho que me precaver. A gente exagera para diminuir os riscos.
O doutor Drauzio Varella não acredita que o ebola poderá provocar uma epidemia no Brasil. se transformar em uma epidemia no Brasil, mas os serviços de saúde no Brasil precisam estar atentos para identificar os casos suspeitos e as pessoas que tiveram contato com eles.

1º XCO - BIKE CLUBE PROPRIÁ

INSCRIÇÃO 19/MAIO/2019    08HS CT: Bike Clube Propriá INFORMAÇÕES BANCARIA Andre Correia dos Santos Caixa Econômica Federa...