Jogadores desmaiam de fome em partida


Partida aconteceu ontem (27), no estádio Lourival Batista, o Batistão.

Por: UOL Esportes


A pouco mais de um ano de ser a sede da Copa do Mundo, o Brasil ainda passa por situações no futebol dignas de um país subdesenvolvido. Dois jogadores do América-SE, clube modesto do interior do Sergipe, sofreram com falta de comida na derrota por 3 a 0 para o Confiança pelo campeonato local. Um chegou a desmaiar e outro passou mais de uma hora sem atendimento médico.

“No final do jogo deu uma tontura, caí no campo e depois tentei sair. Parei para dar entrevista, não queria falar o que estava acontecendo. Mas não aguentei não. Senti tontura, forte dor de cabeça e acabei falando que estava passando mal”, admitiu o zagueiro Thiago Arapiraca ao UOL Esporte.
Foto: Jadilson Simões/Equipe JC
Partida aconteceu ontem à noite.
“O bombeiro veio e perguntou se eu tinha me alimentando. No primeiro momento menti, falei que tinha. Depois falei que tinha almoçado às 12h30 e só comemos biscoito recheado perto do jogo [às 20h]”.

Enquanto concedia entrevista ao UOL, Thiago contou que era advertido pelos seus companheiros de equipe a não falar, pois eles estavam com medo de uma retaliação da diretoria do América-SE, que segundo relatos da Rádio Jornal sequer estava no estádio Lourival Batista para apoiar os atletas.

“Desde quando cheguei ao clube, vi que estava acontecendo isso. Sei que pode prejudicar minha carreira [falar sobre o caso], mas tem que ver a minha saúde né”, justificou o zagueiro, que diz ganhar “em dia” um salário mínimo mensal do América-SE.

Thiago desmaiou no segundo tempo e foi prontamente atendido pela ambulância que estava no local. Seu companheiro de equipe, o atacante Murilo, passou por situação pior. Ele sentiu tontura quando a partida já havia terminado, e não tinha ninguém para atendê-lo. 

A ambulância só chegou ao estádio por volta de meia noite, duas horas depois do final da partida. Enquanto isso, os atletas e profissionais de imprensa que acompanharam o jogo se mobilizaram para ajudar Murilo com água e comida. Quando o socorro médico chegou, o atacante foi encaminhado para a ambulância sob gritos de "força" dos amigos. Ele recebeu alimentação e logo depois foi liberado.

Ainda segundo a Rádio Jornal, muitos companheiros do atacante choraram por causa da situação.

Comentários

Anônimo disse…
Rivelino de Itabuna Bahia.
Sou de Propriá e moro em Itabuna há treze anos.
Sempre acompanhei o futebol propriaense de perto.
Frequentei desde criança o campo do Propriá e o campo do América.
Fico muito triste quando vejo uma cidade do tamanho de Propriá sem condições de ter um clube disputando a primeira divisão do campeonato sergipano.
A gestão atual não deveria aceitar a proposta da Federação Sergipana de Futebol de mandar os jogos do América para Maruim.
O clube tem na bilheteria a sua principal receita.
Na minha opinião, o time pedia licença e começava a jogar com equipes de outras cidades.
Não adianta fazer futebol sem dinheiro.
Se a equipe da Gazeta de Propriá tiver interesse em divulgar algum texto do meu blog, pode incluir sem nenhum problema.
Só peço que divulgue o link do meu blog.
Eu não faço cópia. Trabalho com informações e faço o meu comentário.
Segue abaixo o meu e-mail e o link do meu blog.
rivelino.futebol@hotmail.com
www.rivelinosantos.com


Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE