Mais forte 5 kg, Rafinha chega a 30 km/h, supera Neymar e brilha no Flamengo


Rafinha comemora o terceiro gol do Flamengo contra o Vasco
Rafinha comemora o terceiro gol do Flamengo contra o Vasco Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo
Raphael Zarko e Rodrigo Stafford
Tamanho do texto A A A
Foram testados seis garotos antes de Rafinha, nenhum se firmou. Ainda era o efeito da conturbada parceria do CFZ — ele foi descoberto jogando pela filial brasiliense do clube de Zico — com o Flamengo. Vinte e sete meses após a saída do ídolo rubro-negro, finalmente a chance bateu na porta do garoto. E na hora de Rafinha brilhar, nem Dedé conseguiu segurar. Era só mais um gigante.
— Há dois anos que ele era sacaneado. Sempre que arrebentava em um jogo nos juniores, no outro ia para o banco. Entrava com o time perdendo, empatava mas seguia na reserva. Isso já era para estar acontecendo há tempo — contou o técnico Fernando Vannucci, ex-técnico do CFZ e do Flamengo.
Reserva no título da Copa São Paulo de Juniores de 2011, Rafinha teve tempo para fazer um trabalho de suplementação. Desde o CFZ, em 2008, ganhou mais de 5 kg de massa muscular, para ganhar força nas disputas de jogadas, mas sem perder a velocidade que encantou os rubro-negros.
— Ele é disciplinado taticamente, tem velocidade e lê muito bem o jogo. Credito muito a performance dele o título da Taça São Paulo de Juniores de 2011. Ajudou muito quando entrou — contou Paulo Henrique, hoje auxiliar do técnico Dorival Junior.
Rafinha e o ex-treinador Fernando Vannucci nos tempos de CFZ
Rafinha e o ex-treinador Fernando Vannucci nos tempos de CFZ Foto: Arquivo pessoal / Reprodução
As cicatrizes de Rafinha vão muito além da do rosto, proveniente de um atropelamento de bicicleta. Aos 10 anos, seu pai saiu de casa e dona Edilma tomou conta de tudo. Hoje, ele pouco vê a mãe, que é empregada doméstica em Brasília. Do Guaranhense, time amador da capital, até o Flamengo, ele passou por muitos apertos.
— Emprestava um ou dois reais para ele ir na Lan House usar o MSN para falar com a família. No fim de semana, levava ele para comer uma pizza. O Bruno, filho do Zico, ajudava com a chuteira — lembrou Vannucci.
Na fila da alimentação: garoto ganhou 5 kg
Na fila da alimentação: garoto ganhou 5 kg Foto: Arquivo pessoal / Reprodução
Papa-Léguas
Apelidado de Papa-Léguas, Rafinha conseguiu ser ainda mais rápido que Neymar. Segundo cálculo de um engenheiro do Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA) consultado pelo Jogo Extra, o jogador correu no lance do quarto gol em velocidade média de 30 km/h. E não foi só Dedé que ficou para trás.
O camisa 11 rubro-negro correu 53 metros em 6,3 segundos. Na comparação com outro golaço, de Neymar, eleito um dos mais bonitos do ano de 2012, o craque santista disparou por 65 metros, por 9,5 segundos, em velocidade média de 24,6 km/h, contra o Inter-RS. Resta a Dedé e Neymar seguir no Twitter o garoto do Flamengo. É @rafinha11lima.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE