Monte Alegre alcança 380 dias sem homicídios


Último crime ocorreu no dia 21 de dezembro de 2011
Monte Alegre alcança 380 dias sem homicídios (Foto: Allan de Carvalho/SSP)
O Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) do município de Monte Alegre divulgou nesta quarta-feira, 9, dados estatísticos sobre a criminalidade. Segundo informações, o município não registrou nenhum homicídio no ano de 2012 e está há mais de 380 dias sem registros dessa natureza. O último crime ocorreu no dia 21 de dezembro de 2011.

De acordo com o delegado Jorge Eduardo, a estatística é muito positiva se for levado em conta o passado de Monte Alegre e a realidade de muitos municípios brasileiros. O delegado lembrou que em 2010, Monte Alegre registrou cinco homicídios, chegando a oito no ano seguinte. “O que mais preocupava as polícias Civil e Militar eram as eleições municipais, onde os registros de violência tradicionalmente aumentavam devido à rivalidade entre os grupos políticos locais”, explicou o delegado.

Visando prevenir todos os tipos de crimes, desde janeiro de 2012 os policiais do Cisp colocaram em prática uma teoria traduzida para o português como “Janelas Quebradas”, que foi aplicada pela primeira vez no programa de segurança pública “Tolerância Zero” na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, e que resultou em fortes índices de redução da criminalidade. “Esta teoria ensina que todos os tipos de crime devem ser combatidos com rigor, desde uma simples alteração no cano de descarga de uma motocicleta até os crimes mais graves como roubo, furto e homicídios”, destacou o delegado.
Como forma de prevenção, o Cisp de Monte Alegre mais que dobrou o número de Termos de Ocorrência Circunstanciado (TOC). Em 2011 foram 21 e no ano passado 58. “A ligação entre número de homicídios e confecção de TOC existe na ação ostensiva anterior a ação policial que é finalizada na confecção de um termo. Ou seja, em cada um desses procedimentos finalizados houve várias ações e rondas que evitaram dezenas de crimes”, destacou Jorge Eduardo.

Em 2012 também aumentou significativamente o número de apreensões de veículos sem documentação. “O mérito desse trabalho é dividido entre as polícias Civil e Militar, que trabalham unidas em prol dos moradores de Monte Alegre”, finalizou o delegado.
Reforço
Outro fator que contribuiu decisivamente para a redução de crimes contra a vida foi a presença ostensiva do Pelotão de Caatinga da Polícia Militar no sertão de Sergipe. De acordo com o comandante do 4º Batalhão, Coronel Romeu Muniz, os policiais da unidade especializada realizam blitz, abordagens em bares e em locais ermos e públicos e combatem duramente o tráfico de drogas e o roubo de gado na região.
Fonte: SSP/SE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE