Codevasf repovoa rio São Francisco com espécies nativas em Penedo


Assessoria
'Velho Chico" deve receber mais de um milhão de peixes
rio São Francisco receberá cerca de um milhão de peixes juvenis de espécies nativas durante a tradicional Festa de Bom Jesus dos Navegantes de Penedo (AL). O peixamento será realizado no domingo (13), a partir das 11 horas, pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em parceria com a Prefeitura Municipal de Penedo. A soltura dos peixes será realizada em trechos do rio São Francisco em Penedo a partir de uma balsa e às margens do “Velho Chico” em um ponto próximo ao porto principal da cidade.
Segundo o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Luiz Alberto Moreira, serão inseridos um milhão de peixes juvenis das espécies xira, piau, matrinxã e piabas. “O peixamento realizado pela Codevasf já é tradição durante a Festa de Bom Jesus dos Navegantes de Penedo. Pretendemos colocar aproximadamente um milhão de peixes nativos no São Francisco. Essa iniciativa integra as ações de repovoamento da bacia do São Francisco com espécies nativas produzidas em nosso centro tecnológico de aquicultura e recursos pesqueiros, o Ceraqua São Francisco. Sob as bençãos de Bom Jesus dos Navegantes, o Governo Federal leva mais vida a nosso 'Velho Chico' para proporcionar a população o pescado que gera renda e segurança alimentar”, afirmou.
Os peixes que serão inseridos no rio São Francisco no domingo (13) são produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba (Ceraqua São Francisco), centro tecnológico e científico da Codevasf situado no município de Porto Real do Colégio. O Ceraqua São Francisco desenvolve projetos científicos e tecnologia nas áreas de recursos pesqueiros e aquicultura para aplicação na ações do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco, executado pela Codevasf.
Realizados em diversos pontos do rio São Francisco, seus afluentes e lagoas marginais, os peixamentos realizados pela Codevasf constituem-se não somente em ações de repovoamento, mas também numa iniciativa de educação ambiental e social que tenta recompor os laços das populações ribeirinhas e não ribeirinhas com esse importante recurso hídrico brasileiro. Para isso, a população presente aos peixamentos é convidada a participar da inserção dos animais nas águas do “Velho Chico”, seja soltando os peixes nas margens do rio ou acompanhando a soltura no meio do São Francisco.
por Ascom/Codevasf

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE