Confusão em condomínio deixa senhor ferido em Aracaju

Estudante é acusado de andar em alta velocidade no condomínio

Senhor Hunaldo passa por cirurgia em hospital (Foto: divulgação da família)
Uma confusão envolvendo moradores em um condomínio na Coroa do Meio foi registrada na noite do domingo, 18. Neste episódio, um estudante do curso de Direito é suspeito de espancar um morador, identificado como José Hunaldo Nascimento Pereira, de 55 anos de idade.

O senhor Hunaldo Nascimento está hospitalizado em uma unidade de saúde privada e, na tarde desta segunda-feira, 19, será submetido a uma cirurgia buco maxilo facial, segundo informações da assessoria de imprensa do hospital onde ele se encontra recebendo assistência médica. Mas o estudante suspeito se defende nas redes sociais, informando que teria sido agredido e que teria agido em legítima defesa.

O episódio será investigado em inquérito policial já instaurado na Delegacia de Turismo, responsável pelas ocorrências registradas naquela área. A delegada Zunária Soares informou que já está relacionando as testemunhas e pretende agendar os depoimentos para que ocorram ainda esta semana.
Adriano Ballack se defende no facebook: legítima defesa
Mas a vítima, segundo a delegada, ainda não está em condições de prestar depoimento. Conforme informações da assessoria de imprensa do hospital, o quadro de saúde do paciente é considerado estável, mas ainda não há previsão de alta médica.

A confusão foi registrada em Boletim de Ocorrência no mesmo domingo na Delegacia Plantonista, caracterizada como lesões corporais graves. “Só queremos que justiça seja feita, que ele apareça já que ele [o agressor] foi homem suficiente para deixar meu pai inconsciente, com o maxilar solto e sem dentes”, desabafa Luna Carina Batista dos Santos Pereira, uma das filhas da vítima, que já conversou com a delegada Zunária Soares. “A delegada foi muito prestativa e nos orientou a levar testemunhas”, diz.

Segundo Luna Carina, a confusão começou porque o senhor Hunaldo chamou a atenção do estudante, que estaria transitando na área interna do condomínio em um veículo desenvolvendo velocidade excessiva. Segundo Carina, um grupo de amigos que costuma se reunir no condomínio há cerca de 19 anos se sentiu incomodado com o excesso de velocidade. O pai dela e um outro amigo, com cerca de 60 anos, decidiram interceder, chamando a atenção do estudante para evitar possíveis atropelamentos. “Meu pai falou com ele, houve uma discussão e ele [o agressor], que é lutador de artes marciais, usou da sua força para bater no meu pai, aplicando uma voadora [golpe]”, conta Carina.

Segundo a filha da vítima, o senhor Hunaldo caiu e, mesmo sem condições de defesa, o agressor continuou a cena de violência aplicando-lhe chutes na cabeça e no rosto. “Meu pai ficou desacordado e foi atendido pelo Samu”, lembra. “Meu pai é um homem ativo, alegre e nunca se envolveu em nenhuma confusão. Agora está no hospital com o maxilar quebrado e ele [o agressor] está fugido”, conta.

Nas redes sociais, há várias manifestações de internautas em apoio ao senhor Hunaldo. O Portal Infonet tentou ouvi-lo, mas não conseguiu. No entanto, o acusado, identificado como Adriano Ballack, se manifestou pelo Facebook e conta uma versão diferente.

Ele revela que, no domingo, 18, chegava do trabalho e foi surpreendido por “caras” no momento em que estacionava o veículo no condomínio. “Um deles [que seria o senhor Hunaldo Pereira], que estava alcoolizado, veio me agredir com um murro no rosto, sem nem sequer eu ter dirigido a palavra a ele”, reage Ballack, em mensagem postada no Facebook. “Então, revidei sim, pois não havia motivos pra ele me agredir”, admite, esclarecendo que teria agido em “legitima defesa”. E continuou: “...não se deve procurar confusão com quem esta quieto, só quero deixar claro que não aconteceu dessa maneira [como descrita pela família do senhor Hunaldo] e não estou foragido, pois não sou nenhum marginal”.

Na mesma mensagem, Ballack desabafa dizendo que este não seria o momento para debater o assunto e que estaria disposto a provar inocência em juízo. “... vamos por meio da justiça esclarecer todos os fatos ocorridos. Eu jamais agrediria qualquer pessoa sem motivos!”.

Por Cássia Santana/ Infonet

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE