Edvan Amorim reunirá deputados e pedira CPI na Comunicação do Governo


Líder quer saber quanto o Estado investe em publicidade numa rádio de Aracaju

Ampliar Foto
Por Joedson Telles

Edvam Amorim
O presidente do PTB, o empresário Edvan Amorim, prometeu, na manhã desta terça-feira 9, reunir os deputados estaduais da sua bancada, ainda esta semana, e sugerir que proponham a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Secretaria de Estado da Comunicação Social para saber quando o Estado vem investindo em publicidade numa emissora de rádio de Aracaju, que, segundo ele, matem em seu quadro de funcionários um radialista que estaria difamando com mentiras não apenas ele, mas também seu irmão o senador Eduardo Amorim (PSC). Edvan concedeu entrevista na Ilha FM, ao radialista Gilmar Carvalho.

 “O governo do Estado tem injetado nesta emissora vários e vários recursos. A CPI é para ver se o que passam para agente é verdade: que o governo banca a emissora para denegrir a imagem dos irmãos Amorim”, explicou Edvan. “Se for constatado, vamos à Justiça. Não se pode admitir nos dias de hoje estas coisas acontecendo. Este radialista já abre o programa com mentiras e difamações caluniosas. E outra coisa, não irei responder no programa. Ele pode chamar quantas vezes quiser. Vou, sim, meus advogados já sabem: ingressar com tantas ações quanto forem necessárias. Para que empresários e este radialista possam se defender e se estabeleça a verdade. Este radialista não tem nada no nome dele, entro com uma ação criminal. Iremos ao STJ”, prometeu.   

Segundo Edvan Amorim, a mesma rádio, mesmo sendo de Aracaju,  recebe “muito dinheiro” da Prefeitura de Capela, ainda que não tenham alcance naquele município. “Nenhum empresário de rádio em Sergipe ganha R$ 120 mil por mês. E as informações que tenho é que este radialista tira por mês, líquido, R$ 120 mil por mês pagos com recursos públicos da Prefeitura de Capela e do Governo do Estado”, denunciou Edvan, assegurando ainda que este mesmo radialista tem 22 pessoas empregadas na Prefeitura de Capela, entre parentes e amigos. “E nenhum deles trabalha. Fora isso, a Prefeitura de Capela paga pelo arrendamento de uma rádio em Aracaju, que sequer tem alcance no município. Precisamos passar tudo isso a limpo”, disse.

Edvan Amorim não citou nomes, mas na Mega FM, no programa A Hora da Verdade, apresentado pelo radialista George Magalhães, o prefeito de Capela, Manoel Sukita, já concedeu várias entrevistas nas quais criticou duramente os irmãos Edvan e Eduardo Amorim várias vezes, chamando-os até de assaltantes. E George Magalhães sempre convida Edvan para conceder entrevista, mas Edvan não comparece. Qualquer semelhança é mera coincidência?  

Da redação Universo Politico.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Sérgio Menezes Lucas faz aniversário