Bebê tem cabeça arrancada durante parto em Aracaju


Por Márcio Rocha - F5 News
Alcilene Amorim, de 22 anos. (Foto: Márcio Rocha)
A dona de casa Alcilene Amorim, de 22 anos, chegava feliz ao término da gravidez de seu quarto filho. Segundo ela, os exames pré-natais estavam em dia e os parentes, animados com o nascimento de Neymar, nome escolhido para o bebê. A mãe entrou em trabalho de parto na última segunda (13), quando foi levada para a maternidade Santa Izabel.
Na maternidade, começou a agonia de Alcilene para ter seu filho. Da entrada na maternidade foi levada para a sala de parto, onde praticaram uma verdadeira barbárie. Alcilene disse ao F5 News que uma equipe de cinco pessoas trabalhou no parto do bebê que, segundo ela, pesava mais de cinco quilos, o que levaria a um parto cesário, para garantir a segurança da criança e da mãe.

Alcilene informou que, durante o parto, um dos membros da equipe médica chegou a se por sobre seu corpo para forçar a saída do bebê. “Foi um inferno! Estava na mesa de parto com um pessoal despreparado. Subiram em cima de mim pra poder forçar a saída do bebê”, disse.
Durante o complicado parto, a mãe percebeu que seu filho teve a cabeça arrancada do corpo. Ela disse que questionou a equipe e foi ironizada. “Eu senti que aconteceu algo quando o corpo voltou pra dentro de mim. Na hora, uma mulher que estava no parto disse: ‘Marcos, você é doido’?  Foi quando eu perguntei se aconteceu algo errado, me responderam: ‘Quer ver?’, com intenção de mostrar a cabeça de meu filho separada do corpo.”, comentou às lágrimas.
Após o parto, a constatação da notícia chocou a família. Segundo Alcilene, os familiares entraram em desespero quando souberam do ocorrido no parto. A mãe permaneceu internada por mais 24 horas e foi liberada para voltar pra casa, sem nenhuma explicação por parte da equipe que fez o parto. “Fui liberada sem que ninguém me dissesse nada sobre o que aconteceu. Queria uma explicação sobre a morte de meu filho e o porquê de terem me maltratado durante o parto.”, afirmou.
O atestado médico que indicou a causa morte do bebê informa que Neymar morreu por anoxia intra-uterina, que é provocada por falta de oxigenação no cérebro do bebê. A explicação médica para a separação da cabeça do bebê do corpo durante o parto, segundo um especialista consultado por F5 News, é que o corpo poderia estar macerado. Ou seja: sem desenvolvimento após a morte dentro do útero.
A equipe de F5 News esteve na maternidade Santa Izabel, mas nenhum representante de sua administração quis se pronunciar sobre o episódio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE