Tenente que atirou e matou três pessoas em hospital se entrega em SE



PMS fazem a segurança do Huse (Foto: Reprodução/TV Sergipe)Policiais atendem a ocorrência no Huse
(Foto: Reprodução/TV Sergipe)
O tenente da Polícia Militar apontado como autor dos disparos que resultou na morte de três pessoas dentro do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) se apresentou à polícia por volta das 15h deste sábado (28).
 De acordo com informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), a delegada Theresa Simony Nunes Silva já está ouvindo o depoimento do suspeito e do irmão dele, outro PM.
Um sobrinho e outro irmão do suspeito foram presos em flagrante no final da noite de sexta-feira (27). Eles são suspeitos de envolvimento no triplo homicídio. Leia na íntegra a nota oficial da SSP:
"O tenente da Polícia Militar, Genilson Alves de Souza, e seu irmão, Jean Alves de Souza, que é soldado da PM, se apresentaram espontâneamente no início da tarde deste sábado, 28, na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O oficial será interrogado e qualificado após o registro de um triplo homicídio ocorrido na noite desta sexta-feira, 27, nas instalações do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE). O soldado também prestará depoimento.
Os policiais militares chegaram à sede do DHPP acompanhados de um advodado. Eles estão sendo ouvidos pela diretora do DHPP, delegada Thereza Simony. De acordo com a delegada Theresa, após o interrogatório e qualificação, o oficial da PM será indiciado pelo triplo homicídio registrado na noite de ontem. O seu irmão poderá ser, também, indiciado, se for comprovado que contribuiu com as execuções.
Caso
Até o momento, foi apurado que o oficial Genilson é o autor de três dos assassinatos. Antes, o irmão dele, Jailson Alves de Souza, teria se envolvido num tiroteio na avenida Santa Gleide, bairro São Carlos, quando foi alvejado por Adalberto Santos Silva, também atingido gravemente. Dois outros homens que estavam no local também ficaram feridos e foram igualmente levados para o Huse. Os dois, identificados como Márcio Alves dos Santos e Cleidson dos Santos, estavam sendo atendidos juntamente com Jailson e Adalberto.
Quando o irmão do policial militar faleceu, Genilson se desesperou. A partir deste momento, segundo depoimentos de outros pacientes e de funcionários do hospital, o oficial, que estava à paisana, fez diversos disparos contra os outros três feridos e depois fugiu do local. Ele estaria acompanhado de mais um ou dois outros homens. Vigilantes da unidade e PMs que estavam acompanhando o caso tentaram contê-los ainda dentro do prédio, mas evitaram confronto para que mais pessoas não fossem feridas por tiros"
Fonte: G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe