Produção de arroz em Sergipe apresenta maior crescimento do país

por CODEVASF, ascom


Um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que, no ano passado, a safra de arroz em Sergipe teve um crescimento de 40,5% em relação a 2011. O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado nessa quarta-feira, 9, pelo IBGE, mostra também que a área de plantio no estado foi ampliada de 3.679 para 4.179 hectares, o que significa uma ampliação de 13,5%.  Boa parte dessa produção se concentra nos três perímetros irrigados da Codevasf no Baixo São Francisco.

Em 2012, foram colhidas 26.661 toneladas de arroz em Sergipe, contra 18.972 toneladas produzidas um ano antes. Os perímetros irrigados de Betume, Cotinguiba/Pindoba e Propriá, administrados pela Codevasf, produziram juntos ais de 20 mil toneladas na safra mais recente e devem gerar uma receita superior a R$ 10 milhões para os agricultores, além de 5 mil empregos diretos e indiretos.

O crescimento da rizicultura em Sergipe se destaca em meio aos maus resultados das safras de arroz no resto do país. A produção nacional caiu de 13,4 milhões para 11,3 milhões no ano passado – uma redução de 15,4% em relação ao ano anterior. Apenas seis estados registraram aumento nos índices de produção, sendo que somente Sergipe, Santa Catarina e Pernambuco tiveram elevação superior a 10% nos últimos 12 meses.

Em relação às áreas de plantio e colheita de arroz, Sergipe teve o maior segundo crescimento do país. O estado de Pernambuco liderou essa estatística ao ampliar em 16,3% a área plantada e em 15,6% a área colhida. Sergipe registrou elevação de 13,5% nos dois quesitos, uma vez que colheu 100% da área plantada na safra de 2012. No contexto nacional, 21 estados reduziram suas áreas de plantio.

De acordo com os dados do IBGE, o índice de produtividade na cultura do arroz em Sergipe foi de 6,4 toneladas por hectare em 2012. Em vários lotes nos perímetros irrigados do Baixo São Francisco, porém, esse índice chega a 10 toneladas de arroz por hectare plantado. O resultado se deve às condições especiais de irrigação, à assistência técnica fornecida pela Codevasf e às sementes distribuídas pelo Governo do Estado.

“Esse resultado é fruto dos investimentos realizados pela Codevasf, a exemplo da recuperação de canais, com recursos próprios, e da recuperação de 31 bombas, com recursos de emendas parlamentares do senador Valadares”, afirma o superintendente da Codevasf em Sergipe, Paulo Viana. Este ano, a Codevasf vai implantar também um serviçode monitoramento de dados da produção nos seus perímetros irrigados.

O levantamento do IBGE confirmou uma safra recorde de 162,1 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas produzidos no Brasil em 2012. O volume é 1,2% superior ao registrado em 2011. O arroz, o milho e a soja, as três principais culturas que compõem o estudo, respondem por 85% da área colhida e 91,5% da estimativa de produção. O IBGE prevê uma safra de 178 milhões de toneladas em 2013.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe