Trapezista é encontrada morta em circo em Aracaju corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). (Reprodução)



Na manhã deste sábado, 1º, parentes da trapezista Francielza de Barros Andrade levaram um susto ao perceber a morte da mulher, de 38 anos. A mulher que participou da estreia do Circo de Londres na noite da última sexta-feira, 30 de novembro, pode ter sofrido um infarto. A mãe de Francielza, Maria Elza Rocha de Barros, conta que estranhou o fato da filha não ter levantado e ao chamar a trapezista percebeu que ela não respondia aos estímulos.
“Não sei o que aconteceu porque para o Samu foi um infarto, mas ela sofria de epilepsia. Infelizmente ela faleceu, mas nós somos evangélicos e temos muita fé em Deus sabemos que Deus trará o conforto para a minha família porque é difícil perder uma filha”, lamenta Elza.
Uma equipe do Serviço Móvel de Urgência e Emergência de Sergipe (Samu) foi acionada ao circo, localizado no Lamarão e constatou o óbito. Policiais da Radiopatrulha também estiveram no local e orientaram a família a procurar um serviço funeral para realizar o sepultamento.
De acordo com familiares, Francielza que é natural de Pitangui em Minas Gerais, mas reside em Sergipe a muitos anos, sofria de crise epilética. O problema de saúde era controlado com medicação e segundo os parentes a mulher não apresentava crises nos últimos tempos. A mulher deixa dois filhos de 15 e 13 anos de idade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Sérgio Menezes Lucas faz aniversário