Dor e comoção marcam reconhecimento do corpo de Jonatha


Pais lutaram por quase 13 dias em busca do garoto com vida
Pai biológico, pai adotivo e a mãe do adolescente (Fotos: Portal Infonet)
Até hoje ninguém conseguiu explicar o tamanho da dor da perda de um filho. O fato pôde ser comprovado no final da tarde deste sábado, 24 nas dependências do Instituto Médico Legal (IML), quando o Sr. Rosinaldo Araújo Almeida reconheceu o corpo do filho adotivo Jonatha Carvalho dos Anjos, 16, desaparecido desde o dia 13 de março. Foram lágrimas, muitas lágrimas seguidas de gritos da mãe, Patrícia Aires e do pai biológico Adoniraldo dos Anjos. Gritos que ecoaram por todos os cantos emocionando a imprensa, policiais e o diretor do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil [OAB]/SE Henri Clay Andrade.
“É ele, é nosso filho. Tão novinho, com apenas 16 anos, morreu inocente. Mataram e levaram para longe de onde os outros morreram. Só depois que nós fizemos a manifestação na porta da Secretaria de Segurança Pública, ontem (23) é que a polícia encontrou. Passou 12 dias para encontrar o corpo do meu filho todo deformado. Agora eu quero saber quem matou. Estou esperando a médica legista para saber quantos tiros ele levou. Eu não consegui ver porque ele está muito diferente, só sei que é meu filho”, atesta Sr. Rosinaldo.
Rosivaldo reconhece corpo do filho
“Não me conformo. Ele me ajudava tanto. Nunca se envolveu em brigas, nem com drogas, um menino de ouro. Ainda está com as sandálias nos pés, o que prova que ele não correu”, complementa descontrolado o pai biológico.
“Eu não vou sossegar. Não vou viver enquanto não colocar todos que fizeram uma coisa dessas com meu menino, na cadeia. Eu não me conformo, por que mataram nosso filho e passaram tanto tempo para entregar o corpo?”, indaga a mãe de Jonatha que tem mais dois filhos, uma menina de 15 anos e um menino de cinco.
Sem poder
Visivelmente abalado [não conseguiu conter as lágrimas], o advogado Henri Clay, ficou com a voz embargada por alguns segundos. Segundo ele, vai passar todas as informações para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)/SE, Carlos Augusto Monteiro.
Mãe tenta acalmar pai biológico
“Mesmo sabendo que a OAB não tem poder para investigar, vou entrar em contato com o presidente Carlos Augusto porque a sociedade e principalmente a família precisam saber como este jovem morreu e quem o matou”, ressalta.
De acordo com o representante da Polinter [que também mostrou-se emocionado com o desespero dos pais do garoto], Wanderson Andrade, não tem maiores detalhes de como Jonatha foi encontrado, nem por quem. “Eu não sei quem o encontrou e nem mesmo de quem foi a informação passada para a polícia, nem ao menos vi o copro. Nós estávamos fazendo buscas quando encontramos o carro do IML”, explica.
Missão cumprida
Henri Clay não segura as lágrimas
Para o comandante do Grupamento Tático Aéreo, Maurício Iunes, o GTA cumpriu a missão. “A nossa missão era localizar a pessoa com ou sem vida e foi cumprida. O corpo estava a dois metros da rodovia, totalmente em estado de putrefação, o que explica esse odor insuportável”, entende.
Indagado pela reportagem do Portal Infonet por que as buscas demoraram tanto para serem iniciadas, coronel Iunes foi enfático:
“A missão foi dada para o GTA na última quinta-feira, 24. Nós sobrevoamos com o pai [que agora é que fui informado que o pai biológico é outro] uma região oposta em direção a Pacatuba e o corpo foi encontrado na rodovia que dá acesso ao Povoado Novo Horizonte. O fato em si, o que aconteceu eu não sei. Se foi baleado, não sei, porque preferimos não mexer”, relata coronel Iunes.
Relembre
Coronel Iunes: "Missão foi dada ao GTA na quinta-feira"
Tudo começou com um suposto confronto entre a Polícia Militar e cinco suspeitos, culminando na morte de três pessoas, que estavam sendo monitorados pela Divisão de Inteligência e Planejamento Policial da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Os três eram acusados de integrar uma quadrilha de assaltantes. E de integrarem o grupo que praticou um assalto no bairro Santa Maria, culminando com a morte do soldado Elder Freitas, 39, no dia 1º de março.
O adolescente Jonatha Carvalho teria saído de casa em companhia de um primo [para ir para a casa de parentes]. O primo [ex-presidiário] estava entre os que morreram. A família passou dias de angústia em busca do garoto que estava no mesmo veículo e desapareceu. A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa passou a cobrar o paradeiro do menino por meio do deputado Venâncio Fonseca (PP), que foi até a OAB.
Delegado Wanderson, da Polinter
O Sr. Rosinaldo decidiu procurar a imprensa em busca do filho e chegou a acusar a polícia pelo desaparecimento. Na quinta-feira, 22, ele sobrevoou a área no helicóptero do GTA e na sexta-feira, 23 fez uma manifestação na porta da SSP.
Por Aldaci de Souza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE