Governo ativa centro obstétrico do Hospital de Propriá

O Governo de Sergipe ativou na tarde desta quinta-feira, 22, o centro cirúrgico-obstétrico e nova ala de internamento materno-infantil do Hospital Regional São Vicente de Paula, situado no município de Propriá. Esta era a última etapa que restava para que a unidade, que foi reinaugurada pela administração estadual em maio deste ano, passasse a operacionalizar com todos os serviços previstos na assistência de média complexidade.
O hospital agora dispõe de três salas cirúrgicas, duas delas destinadas a partos cesarianos. A nova ala materno-infantil conta com um total de 15 leitos, sendo 12 deles de alojamento conjunto, ou seja, para mães e recém-nascidos. Já os outros três são para o pré-parto. A equipe médica é composta por obstetras, neonatologistas, cirurgiões e anestesiologitas. Daqui para frente, a expectativa da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), entidade responsável por gerenciar o hospital, é que sejam realizados, em média, 100 partos por mês na unidade.


"Nós estaremos acolhendo os encaminhamentos de parto de toda regional assistida pelo hospital, que engloba 16 municípios, além das cidades fronteiriças com o estado de Alagoas. Apenas os casos de alto risco serão encaminhados para unidade de referência na capital, que é a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes", explica o superintendente do Hospital Regional de Propriá, Adelmo Alves de Macedo Júnior.O hospital agora dispõe de três salas cirúrgicas, duas delas destinadas a partos cesarianos. A nova ala materno-infantil conta com um total de 15 leitos, sendo 12 deles de alojamento conjunto, ou seja, para mães e recém-nascidos. Já os outros três são para o pré-parto. A equipe médica é composta por obstetras, neonatologistas, cirurgiões e anestesiologitas. Daqui para frente, a expectativa da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), entidade responsável por gerenciar o hospital, é que sejam realizados, em média, 100 partos por mês na unidade.
De acordo com ele, o hospital também vai dispor de uma unidade de cuidados intermediários, o que aumentará o grau de resolutividade da assistência.  "As crianças que precisam de cuidados mais específicos como fototerapia, alimentação enteral, uma hidratação diferenciada, poderão ser assistidas aqui mesmo no hospital, sem precisar de transferência", reforça Adelmo.
Preparação
Durante a manhã, a superintendência da unidade esteve envolvida na preparação dos profissionais para introdução do novo serviço. Segundo Adelmo, a abertura de um centro obstétrico proporciona um processo de trabalho diferenciado dentro de um hospital.
"Trata-se de uma unidade produtiva bem específica, com sistematizações padrões, medicações diferenciadas e uma rotina de funcionamento igualmente diferenciada. Por isso tivemos o cuidado de conversar com cada servidor, de todas as alas, sobre este novo momento que estamos inaugurando no hospital. O nosso objetivo é manter um serviço de qualidade", ressalta.
Expectativas
A abertura da nova ala materna e do centro obstétrico do Hospital Regional foi recebida com bastante entusiasmo pela população local. "Este foi o grande presente de natal que o Governo do Estado deu à população de Propriá. Há sete anos sonhamos com este momento", disse a secretária de Saúde do município de Propriá, Méssia Feitosa.
Para a assistente administrativa do hospital Camila Gomes Barreto, que passa pelo sexto mês de gravidez, a abertura da nova ala materna proporciona um sentimento maior de tranqüilidade e comodidade para quem vai enfrentar um parto. "Só de pensar que agora ninguém vai precisar se deslocar e que nossas crianças vão voltar a nascer aqui, isso é muito gratificante", complementa.
Fonte: Portal da Saúde

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE